Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Alex Ferguson não vê Barça como melhor da história

Treinador do Manchester United diz que pessoas ligadas ao futebom têm memória curta

AE |

selo

Nos últimos anos, o Manchester United rivalizou com o Barcelona pelo posto de melhor equipe da Europa. Em duas oportunidades, nas decisões da Liga dos Campeões da Europa das temporadas 2008/2009 e 2010/2011, os ingleses foram derrotados pelos espanhóis, que ficaram com o título. Para o técnico Alex Ferguson, no entanto, isto não credencia os catalães como a melhor equipe da história do futebol.

"Há uma memória curta no futebol. Agora todo mundo diz que o Barcelona é uma equipe fantástica, mas naquela época também falavam o mesmo do Milan", declarou, nesta terça-feira, ao jornal Corriere dello Sport, fazendo referência à equipe italiana que conquistou os títulos da Liga dos Campeões de 1988/1989 e 1989/1990.

"Certamente, o Barcelona é um dos melhores de todos os tempos. Mas também era o Milan com (Franco) Baresi, (Carlo) Ancelotti, (Roberto) Donadoni e com os jogadores holandeses (Frank Rijkaard, Ruud Gullit e Marco van Basten)", afirmou o treinador.

Ferguson assumiu o comando do Manchester United em 1986 e, desde então, conquistou 12 títulos ingleses, além de duas Ligas dos Campeões. Com isso, algumas de suas próprias equipes já foram colocadas entre as melhores de todos os tempos. Mesmo assim, o treinador não vê "sentido" na comparação.

"Acho que não faz sentido ficar comparado qual é o melhor time de todos os tempos. O importante é lembrar de que certa equipe foi especial. Isso me faz lembrar das equipes holandesas na década de 1970, do Bayern de Munique e do Celtic, que bateu a Inter de Milão na Liga dos Campeões de 1967. Aquela era uma equipe em que os jogadores haviam nascido em um raio de 25 quilômetros", apontou.

Outra discussão em que o escocês está sempre presente é a de melhor treinador de todos os tempos. Nesta, ele ganhou um adversário nos últimos anos: José Mourinho, a quem o próprio Ferguson elogiou. "Não vejo nada de errado com o entusiasmo dele, quando era mais novo fazia o mesmo. É natural dele ser agitado. As pessoas reconhecem isso, os fãs entendem que ele está lutando por eles e pelo time", disse o técnico do Manchester.

Leia tudo sobre: barcelonaespanhafutebol mundialmanchester unitedinglaterra

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG