Lateral provocou torcedores por quem "não tem carinho nenhum", disse. Ele jogou no clube em 2003

Alessandro está aliviado ao fim do jogo em que marcou o gol da vitória corintiana por 1 a 0 no clássico contra o Palmeiras, neste domingo. Ele sabe da importância que este gol, o seu terceiro, em pouco mais de três anos de clube, tem neste momento conturbado vivido pelo clube, mas pede desculpas por ter comemorado o tento provocando a torcida palmeirense.

Alessandro corre em direção à torcida rival
AE
Alessandro corre em direção à torcida rival
“Esse momento é muito difícil. A pressão que a gente passa é muito grande e eu sei que fui errado na comemoração. Agi de forma forte, mas pedi desculpas aos jogadores do Palmeiras porque errei, mas foi a eles que desrespeitei, não a torcida do Palmeiras, pela qual eu não tenho carinho nenhum”, disse o jogador, que jogou no clube do Palestra Itália em 2003, na Série B.

Depois do gol, Alessandro chutou uma placa e foi em direção à arquibancada onde estavam os palmeirenses. Marcos, com quem jogou no Palmeiras, logo depois chegou a ele para reprimi-lo e Alessandro lhe pediu desculpas. A torcida atirou alguns objetos no corintiano que ainda teve de ouvir reclamações de Kléber, que chegou a empurrá-lo.

“A gente precisava dessa vitória. Não alivia muito a pressão e a tristeza pela eliminação na Libertadores, mas vamos tentar superar isso com mais empenho e vitórias”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.