Imprensa alemã relata que o zagueiro tinha alto nível de álcool no sangue e teria discutido com a esposa antes do ocorrido

A imprensa alemã noticiou, nesta quarta-feira, que o zagueiro brasileiro Breno estaria bêbado no momento em que sua residência começou a pegar fogo , na semana passada. O jogador está preso desde sábado, já que é considerado suspeito pelo crime .

Veja: Advogado pede habeas corpus, mas Breno deve ficar preso mais duas semanas

De acordo com o jornal Süddeutsche Zeitung , a polícia encontrou o zagueiro do Bayern de Munique sozinho e com alto nível de álcool no sangue (2,4g/l). Renata, esposa de Breno, teria discutido com ele antes do ocorrido e não estava em casa no momento do incêndio, assim como os três filhos.

Breno estava transtornado e teria oferecido os punhos para ser algemado, o que não aconteceu naquele dia. Segundo os alemães, ele estava acompanhado de um amigo brasileiro, que deixou o local antes da chegada dos policiais.

Com uma lesão no joelho que o impede de entrar em campo, o atleta deixou de receber salários do clube e ganha um seguro de aproximadamente R$ 12,3 mil, algo muito inferior ao que receberia se estivesse atuando. Deprimido, ele é suspeito de ter incendiado a própria casa para lucrar com o seguro da residência.

A previsão é de que o defensor permaneça detido por pelo menos mais duas semanas. A Promotoria de Munique pediu a prisão preventiva por considerar que ele poderia fugir .

Relembre a trajetória do zagueiro Breno :

    Leia tudo sobre: bayern de munique
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.