Tamanho do texto

Treinador espera contar com os quatro titulares para a decisão da Libertadores, contra o Peñarol, dia 15

Samir Carvalho, iG Santos
Léo preocupa o técnico Muricy
Além de aguardar um posicionamento médico sobre a possível presença do meia Paulo Henrique Ganso no primeiro jogo da final da Copa Libertadores da América, diante do Peñarol, no próximo dia 15, em Montevidéu, o técnico Muricy Ramalho também espera contar com mais três titulares que sentiram lesões recentemente: Danilo , Jonathan e Léo .

Danilo, que sofreu uma pancada no joelho na vitória santista contra o Avaí no último domingo, é o que preocupa menos a comissão técnica. O atleta já foi examinado pelo departamento médico, e não foi diagnosticada nenhuma lesão.

“O Danilo não é nada grave. Está com o joelho inchado, mas nada intra ou extra articular. Foi só uma pancada mesmo”, afirmou o médico do Santos, Rodrigo Zogaib.

Os laterais Jonathan e Léo continuam preocupando Muricy, e não tem prazo de retorno aos gramados ainda. O primeiro sofreu um edema muscular na coxa direita no duelo contra o Corinthians, na decisão do Campeonato Paulista. O lateral-direito tentou retornar contra o Cerro Porteño na última quarta-feira, no Paraguai, mas teve que ser substituído no início do jogo por causa da lesão.

Já Léo sofreu uma lesão no tornozelo esquerdo no primeiro jogo das quartas de final da Libertadores, contra o Cerro Porteño, no Pacaembu. O atleta já desfalcou o time no duelo de volta no Paraguai, e caso não tenha condições de jogo contra o Peñarol, Alex Sandro será mantido em seu lugar.

“O Léo e o Jonathan seguem no DM, sem prazo para voltar. O Léo ainda passará por um novo teste indoor (interno) na quinta-feira. No fim de semana, ele correu e sentiu, então vamos refazer. Já o Jonathan não temos previsão. É difícil que volte para esse primeiro jogo”, disse Zogaib.

Além das dúvidas, Muricy já sabe que não contará com o zagueiro Edu Dracena, expulso contra o Cerro. Bruno Aguiar e Bruno Rodrigo brigam pela vaga do capitão santista.