Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Alecsandro fica no Inter por enquanto e projeta ano vitorioso

Enquanto Cavenaghi é badalado, o camisa 9 de 2010 trabalha forte e aguarda pela definição do seu futuro

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

Ainda com futuro incerto, podendo sair do clube, o atacante Alecsandro inicia sua terceira temporada com a camisa do Internacional. O jogador tem participado normalmente da pré-temporada e ficará no Beira-Rio caso não chegue nenhuma proposta que convença o clube gaúcho a liberá-lo.

“Esse começo de preparação é que vai dar todas as condições pra que consigamos chegar com força na disputa de títulos. Sabemos que é sempre puxado no retorno das férias, mas temos a consciência de que precisa ser assim. O Inter tem competições importantes como o Gauchão, Recopa, o Brasileirão e também defender o título da Libertadores. Vamos em busca de tudo novamente”, projetou o atacante.

O centroavante marcou 54 gols em duas temporadas com a camiseta vermelha. Ele tem bom prestígio com os dirigentes, mas uma grande resistência por parte da torcida, e por isso o Inter cogita vendê-lo. Vários clubes brasileiros já mostraram interesse, mas não chegaram ao valor exigido pelo Inter. Uma troca poderia acontecer com o Cruzeiro, pois o Inter tem interesse no volante Fabrício, mas é pouco provável. O futebol árabe também pode levar Alecsandro.

“No final do ano passado e no começo deste ano, sei que pelo menos dez clubes fizeram contato. Sete do Brasil. Fico feliz por sempre estar na lista de grandes times do nosso futebol, mas estou no Inter, que está sempre disputando títulos, com uma estrutura muito boa, em uma cidade excelente. Por isso, como sempre falei, meu pensamento é ficar e fazer o meu melhor”, avaliou.

Com a chegada de Cavenaghi, Alecsandro terá forte concorrência em Porto Alegre. O jogador se mostra satisfeito com o futuro, seja ele no Inter ou fora do clube gaúcho.

“Minha postura, desde que comecei no futebol, sempre foi de me manter afastado nas negociações. Claro que, quando algo evolui, sou comunicado, até porque no futebol tem que ser bom tanto para o clube, quanto para o atleta.
 

Leia tudo sobre: InternacionalAlecsandroLibertadores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG