Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Alecsandro diz que faltou coragem ao Inter e reclama que bola não chegou a ele

Centroavante acha que atuou bem e que poderia ter marcado se Tinga não o atrapalhasse. Ele esperava ser o artilheiro do Mundial de clubes, mas Inter foi eliminado pelo africano Mazembe

Marcel Rizzo, enviado iG a Abu Dhabi |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882698699&_c_=MiGComponente_C

Alecsandro avaliou que jogou bem. E que faltou coragem ao Internacional para vencer o Mazembe, da República Democrática do Congo. A derrota por 2 a 0 tirou o Internacional da decisão do Mundial de clubes, que está sendo disputado em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. O jogador reclamou também que a bola não chegou ao ataque e que Tinga tirou dele um gol feito. Foi o atleta que menos usou o discurso do politicamente correto após o fracasso.

A bola não chegou na frente. Eu não sou um jogador que vou pegar a bola no meio de campo, driblar todo mundo e marcar. Faltou coragem para fazermos uma tabela ali na entrada da área, eu, o Tinga e o DAlessandro, reclamou o centroavante, um dos últimos a deixar o vestiário rumo ao ônibus que levou a delegação para o hotel depois do fracasso.

Vipcomm
Alecsandro foi o atleta que menos usou discurso politicamente correto após derrota

Ele estava com um machucado no nariz, segundo ele sofrido em um lance que poderia ter aberto o placar no primeiro tempo. Eu faria o gol, mas o Tinga desviou antes. Com certeza eu marcaria. E no lance acabei me machucando. Acho que nosso time fez até um bom primeiro tempo, mas depois caiu muito, principalmente depois do gol sofrido, disse Alecsandro, substituído por Leandro Damião pouco depois de o Mazembe abrir o placar, no começo do segundo tempo.

O jogador foi o mais incisivo nas reclamações e o que evitou o discurso batido de que jogamos mal e o Mazembe mereceu. Ele disse ter saído decepcionado porque imaginava que seria campeão e até o artilheiro do campeonato. Por enquanto o goleador é Fernando Baiano, do Al-Wahda (EAU), que já marcou dois gols.

Estou no grande momento da minha carreira, por isso fico frustrado com essa derrota. Era momento especial, a competição mais importante da minha carreira, disse o jogador.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG