Santos supera ausência de Ganso e retrospecto ruim no estádio Palogrande e vence por 1 a 0 na Libertadores

O Santos superou a pressão de jogar no estádio Palogrande, conhecido como “Cemitério dos grandes”, por derrubar seus adversários em Manizales, e venceu o Once Caldas por 1 a 0 nesta quarta-feira, pelas quartas de final da Copa Libertadores da América. Além de quebrar o jejum de vitórias no estádio, o time santista também não sentiu a ausência de Paulo Henrique Ganso, já que o meia Alan Patrick substituiu o camisa 10 à altura, marcando o único gol da partida.

Além de Alan Patrick, o atacante Neymar mais uma vez teve grande atuação. Responsável pela assistência do gol de Alan Patrick, o camisa 11 fez boas jogadas individuais, irritou a marcação adversária e provocou a expulsão do lateral Calle, do Once Caldas. "Entramos bem, perdi um gol no primeiro tempo, mas consegui fazer a jogada do gol. O Alan está de parabéns”, afirmou Neymar, que sentiu contusão no fim do jogo e saiu carregado.

O Santos nunca havia vencido o Once Caldas no ‘Cemitério dos grandes’. Os colombianos sempre dificultaram a vida dos brasileiros no estádio Palogrande. Agora o Santos se junta ao Cruzeiro, único time que tinha vencido a equipe colombiana em Manizales.

Santos e Once Caldas jogam a partida de volta das quartas de final da Libertadores, na próxima quarta-feira, no estádio do Pacaembu. Antes do duelo contra os colombianos, a equipe santista jogará a decisão do Campeonato Paulista, contra o Corinthians no próximo domingo, na Vila Belmiro.



O jogo
A partida começou bastante movimentada, principalmente com o Once Caldos apostando na velocidade para surpreender o Santos. Os colombianos, inclusive, perderam uma grande oportunidade aos cinco minutos. O meia-atacante Moreno cruzou a bola na área, Renteria cabeceou sozinho e a bola passou raspando o travessão. Na jogada, Edu Dracena ficou no chão pedindo falta, que não foi marcada pelo árbitro.

No entanto, o Santos respondeu com perigo. Um minuto depois da tentativa do Once Caldas, Neymar recebeu passe de Zé Eduardo, entrou na área e chutou por cima do gol, desperdiçando uma boa oportunidade. A equipe santista equilibrou a partida e voltou a assustar o Once.

Aos 19 minutos, o lateral-direito Jonathan lançou o atacante Zé Eduardo, o zagueiro falhou, perdeu o tempo de bola, e o atacante santista ficou em boas condições de finalizar, porém o chute bateu na rede do lado de fora do gol. O Once Caldas só tinha oportunidades em cobranças de faltas, mas não apresentou perigo para o goleiro Rafael.

Aos 39 minutos, os colombianos tiveram uma boa oportunidade em jogada de contra-ataque. Pajoy arrancou do campo de defesa, viu o atacante Renteria livre, mas preferiu chutar de fora da área e a bola subiu demais, sem perigo para o goleiro santista.

Aos 42 minutos, Neymar fez bela jogada e tocou para Alan Patrick, que recebeu livre dentro da área, teve tranquilidade e chutou rasteiro de perna direita para abrir o marcador.

Na segunda etapa, o Santos manteve o ritmo e quase ampliou aos dois minutos. Alan Patrick driblou o marcador dentro da área e finalizou certo para boa defesa do goleiro Luiz Matínez. O time colombiano não conseguia criar as jogadas e ainda demonstrou nervosismo na segunda etapa.

Neymar apostava nas jogadas individuais e irritava a marcação adversária, que só conseguia parar o atacante santista fazendo faltas. Em uma das arrancadas de Neymar para cima da marcação, o zagueiro Calle puxou Neymar pela camisa, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. O Santos teve outra boa oportunidade com mais uma jogada individual de Neymar. O atacante driblou dois marcadores e foi derrubado na entrada da área. Na cobrança, Elano acertou o travessão.

Com um jogador a menos, o Once Caldas só voltou a causar perigo ao Santos aos 31 minutos. Renteria se livrou do marcador e chutou de fora da área para grande defesa de Rafael. O Once Caldas ameaçou uma reação no final, mas não conseguiu empatar o jogo na Colômbia, que teve o Santos prendendo a bola no ataque e Neymar saindo de campo com lesão.

Não foi difícil irritar o técnico santista nesta charge de Milton Trajano
Milton Trajano
Não foi difícil irritar o técnico santista nesta charge de Milton Trajano

FICHA TÉCNICA - ONCE CALDAS-COL 0 X 1 SANTOS

Local: Estádio Palogrande, em Manizales (Colômbia)
Data: 11 de maio de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Juan Soto (Venezuela)
Assistentes: Luis Sanchez e Jorge Urrego (ambos da Venezuela)
Cartões amarelos: Calle (Once Caldas); Rafael, Edu Dracena e Zé Eduardo (Santos)
Cartão vermelho: Calle (Once Caldas)

GOL: SANTOS: Alan Patrick, aos 42 minutos do primeiro tempo

ONCE CALDAS-COL : Martínez; Calle, Amaya, Henríquez e Nuñez; Henao, Mejia, Pajoy (González) e Mirabaje (Palacios); Moreno e Renteria. Técnico: Juan Carlos Osorio

SANTOS : Rafael; Jonathan, Edu Dracena, Durval e Léo (Alex Sandro); Adriano, Danilo, Elano (Bruno Aguiar) e Alan Patrick (Felipe Anderson); Neymar e Zé Eduardo. Técnico: Muricy Ramalho

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.