Tamanho do texto

Confusão com volante não foi a única entre torcedores e elenco palmeirense nos últimos anos. Luxemburgo e Vágner Love já foram vítimas

Futura Press
João Vitor prestou depoimento após sofrer agressão de torcedores palmeirenses
A agressão ao volante João Vitor reacendeu a polêmica relação entre os jogadores do Palmeiras e a torcida do clube. Protestos e casos de violência já foram responsáveis pela saída de outros profissionais do Palestra Itália.

Em novembro de 2008, o técnico Vanderlei Luxemburgo se desentendeu com membros da principal torcida organizada do clube, durante embarque da delegação alviverde no aeroporto de Congonhas. Por coincidência, o episódio também aconteceu antes de um jogo contra o Flamengo, que terminou com vitória rubro-negra por 5 a 2.

LEIA TAMBÉM: Flamengo e seu ataque encaram Palmeiras e ferrolho de Felipão

Já em 2009, foi a vez de Vagner Love ser envolvido em uma confusão. O atacante brigou com torcedores em uma agência bancária e, pouco tempo depois, deixou o Palmeiras para atuar pelo Flamengo.

O meia Diego Souza também se desligou do Verdão em função da pressão das arquibancadas. O jogador chegou a fazer gesto obsceno aos torcedores na saída do gramado em partida contra o Atlético-GO, mas não entrou em confronto com os palmeirenses.

Nesta temporada, o volante Marcos Assunção discutiu com torcedores duas vezes, sendo uma delas no aeroporto de Porto Alegre e outra na Academia de Futebol. O meio-campista entrou no atrito ao defender o atacante Luan das críticas.

LEIA TAMBÉM: Ronaldo se irrita com agressão a palmeirense João Vitor

Neste período de queda de rendimento da equipe no Brasileirão, o atacante Kleber também virou alvo dos protestos, tendo seu nome pichado nos muros do Palestra Itália. Um grupo ainda teria se manifestado em frente ao prédio do Gladiador.

Sem violência, o técnico Luiz Felipe Scolari é mais um que não escapa das críticas e, ao perder a paciência, fez gesto obsceno aos palmeirenses, após partida contra o Avaí, em Florianópolis.

Felipão fez gesto obceno para torcedores do Palmeiras em Florianópolis
Gazeta Press
Felipão fez gesto obceno para torcedores do Palmeiras em Florianópolis
Já o caso do volante João Vitor aconteceu no fim da tarde de terça-feira, quando o jogador se dirigia à loja oficial do clube. Segundo informações da Polícia Militar, o jogador acabou agredido por um grupo de 15 a 20 pessoas.

O meio-campista não estava relacionado para o jogo desta quarta, contra o Flamengo, porque se recupera de lesão no joelho esquerdo.