Rei do futebol estreou como defensor da Copa do Mundo em texto publicado no jornal El País desta sexta

Ricardo Stuckert
Dilma Housseff se encontra com Joseph Blatter, Pelé e Ricardo Teixeira antes do sorteio

Nomeado embaixador da Copa do Mundo de 2014, Pelé defendeu o evento em artigo publicado no jornal El Pais, da Espanha, nesta sexta-feira. O ex-jogador aproveitou a data que marca os mil dias para o início do Mundial para estrear como defensor do torneio. Nomeado embaixador pela presidenta Dilma Roussef em julho, Pelé elogiou o Governo Federal, mas não fez nenhuma menção ao presidente do COL (Comitê Organizador Local), Ricardo Teixeira, seu antigo desafeto .

“A mil dias da Copa do Mundo Fifa 2014, tenho motivos para acreditar que, junto com as qualidades de sempre nos caracterizaram, há outros atributos como a competência, a seriedade, a inovação, a diversidade e a democracia que contribuirão para que se venham ao Brasil e se apaixonem ainda mais pelo país.”, escreveu Pelé.

O “Rei do futebol” elogiou o crescimento econômico do Brasil nos últimos anos. “Na última década, de forma espetacular, mais de 40 milhões de pessoas passaram a formar parta da classe média, hoje maioria no país”, afirmou.

Pelé foi anunciado como embaixador da Copa do Mundo de 2014 em julho , durante o sorteio das eliminatórias para o Mundial. O convite foi feito pela presidenta Dilma Roussef, que fez questão de colocar o ídolo do futebol ao seu lado no evento, entre ela e Ricardo Teixeira.

Antes de ser nomeado embaixador, Pelé chegou a criticar a organização da Copa do Mundo. Em fevereiro, o ex-jogador afirmou que o Brasil poderia passar vergonha com o Mundial .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.