Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Agente de Neymar diz que vai internacionalizar rosto do jogador

Atacante ficou em Londres para dar entrevista para emissora britânica. Mãe conheceu cidade que pode morar

Marcel Rizzo, enviado iG a Londres |

A decisão de manter Neymar em Londres foi tomada já quando a seleção brasileira estava na cidade para enfrentar a Escócia. O empresário do jogador, Wagner Ribeiro, disse ao iG que o projeto de internacionalização do nome do jogador foi feito em conjunto com o Santos e que a permanência do atleta na Inglaterra, mesmo com a volta da delegação para o Brasil logo após a partida, domingo à noite, não foi para conhecer as instalações do Chelsea, clube interessado no garoto.

Mowa
Neymar ganhou um dia em Londres após marcar os dois do Brasil contra a Escócia
“O Neymar dará entrevista para uma emissora de TV, que a distribuirá para outras redes da Europa. Nosso plano é que o Neymar fique conhecido por aqui e a melhor oportunidade foi agora. Lógico que é visando um bom contrato no futuro, mas hoje ele tem acordo com o Santos até 2015 e não há nada mais do que isso. Eu já conheço bem o Chelsea, tudo que ele precisa saber”, disse Ribeiro, que esteve em Londres acompanhado do empresário Pini Zahavi, sócio da empresa de agenciamento HAZ e que tem contatos no Chelsea.

Ribeiro disse que Neymar aproveitaria o dia também para descansar e fazer compras acompanhado dos pais. Neymar, seu pai, sempre o segue em viagens internacionais, mas foi surpresa a presença de Nadine. O iG apurou que apesar da negativa de qualquer conversa com o Chelsea, o interesse dos empresários que pretendem levá-lo para a Inglaterra era que ela conhecesse a cidade e fosse apresentada a lugares agradáveis em que poderia até morar no futuro. Houve contato entre ao pais do atletas e representantes da equipe londrina.

“O Neymar precisava de um pouco de descanso também. Ele dormiu até tarde, depois vai comprar as coisas que ele gosta, vai na loja da Apple. Coisas de garoto. Foi bom para ele ficar aqui, o Santos libertou. Tudo bem”, disse Ribeiro. Acompanhou Neymar o gerente de novos negócios do Santos, Eduardo Musa. O cargo dele na verdade é gerenciar da carreira do garoto, que renovou no ano passado até 2015, tem uma multa de pouco mais de R$ 100 milhões, e um projeto de marketing de se associar à empresas que completem seu salário – já tem acordo com a Nextel, empresa de telefonia.

Aeroporto

A permanência de Neymar foi decidida mesmo de última hora porque ele foi até o aeroporto com a delegação, no domingo à noite, depois de a seleção vencer a Escócia. No caminho soube que ficaria, chegou até lá e retornou, em carro alugado por Ribeiro. Ele trocou de hotel, não está mais no The Dorchester, que recebeu a seleção e que foi destino de diversos empresários dispostos a contato com os brasileiros.

“Devemos voltar hoje (segunda), sim”, disse Ribeiro. Neymar tem que estar no Brasil para treinar, apesar de o Santos não jogar no meio de semana. Num primeiro momento, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) ficou incomodada em ter que comunicar que o atleta ficaria em Londres e, na nota que publicou, jogou a responsabilidade para o Santos, avisando que o presidente Luiz Álvaro de Oliveira Ribeiro tinha ligado e dado folga a Neymar e Elano. Este voltou ao Brasil.

Leia tudo sobre: neymarseleção brasileiramercado da bola

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG