Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Afastados por Cuca custaram R$ 3,6 milhões aos cofres atleticanos

Atlético-MG gastou milhões para ter Patric, Toró e Guilherme Santos, que não vão jogar mais pelo clube

Victor Martins, iG Belo Horizonte |

Flickr/Clube Atlético Mineiro
Toró custou R$ 750 mil ao Atlético-MG, mas não vai jogar mais pelo clube mineiro
O técnico Cuca prometeu dispensas e cumpriu nessa quinta-feira, ao afastar seis jogadores do elenco do Atlético-MG , além do lateral-direito Patric , que já estava fora dos planos desde a derrota para o Corinthians . Entre os jogadores que não jogam mais com Cuca , quatro foram revelados nas categorias de base do clube, no entanto Patric, Toró e Guilherme Santos custaram R$ 3,63 milhões aos cofres atleticanos.

Siga o Twitter do iG Atlético-MG e receba notícias do time em tempo real

Entre todos, o mais caro foi Patric, que custou R$ 2,2 milhões . Mesmo sem ter vínculo com o Flamengo , Toró custou R$ 750 mil ao Atlético-MG , já que o jogador pertencia a empresários. O clube mineiro é dono de metade dos direitos econômicos do jogador. Para contar com Guilherme Santos o Atlético-MG não pagou nada, mas abriu mão de 10% dos direitos econômicos que tinha do goleiro Diego Alves. Pela quantia que o Almeria recebeu para liberar o arqueiro ao Valência, o lateral-esquerdo custou R$ 680 mil.

Giovanni Augusto

O jovem meia de 21 anos apareceu como uma das revelações do Atlético-MG no Campeonato Brasileiro. O bom início na competição rendeu ao jogador um novo contrato com o clube mineiro , mas também despertou a atenção dos marcadores e aos poucos o futebol de Giovanni sumiu. Paraense e amigo de Ganso , o camisa 28 do Atlético-MG desejava aproveitar o Brasileirão para ter sucesso como o conterrâneo santista, mas vai terminar o ano na Série B, já que disputou dez partidas na Série A. O Guarani , de Campinas, é o caminho mais provável.

Toró

Terceira contratação mais cara do Atlético-MG entre os jogadores que chegaram em janeiro, Toró demorou para estrear pelo novo clube. Depois de passar por um trabalho especial de preparação física , a primeira partida foi em março, contra o Iape-MA, pela Copa do Brasil. Apesar da estreia com gol , o jogador jamais conseguiu se firmar. Foram 16 jogos e dois gols, o último foi na primeira rodada do Brasileirão, contra o Atlético-PR . Com nove partidas na Série A, o jogador só pode defender clubes de divisões inferiores ou de fora do país.

Patric

Até as contratações feitas a partir de março, Patric era o maior investimento do Atlético-MG na temporada 2011. No entanto a resposta em campo não correspondia aos mais de R$ 2 milhões investidos na sua contratação. O jogador teve problemas com a torcida, até mesmo quando fez gols . A gota d’água foi a postura na partida contra o Corinthians , que irritou bastante o técnico Cuca. Em 23 partidas pelo Atlético-MG foram dez vitórias, dez derrotas e dois gols marcados. Assim como os demais, o destino deve ser a Série B. Sport e Ponte Preta já manifestaram interesse.

Divulgação/Fickr Clube Atlético Mineiro
Leleu jogou apenas quatro partidas pelo profissional e voltou para a base
Guilherme Santos

Desconhecido por muitos torcedores quando chegou ao clube, Guilherme Santos impressionou nas primeiras partidas com a camisa do Atlético-MG. O bom momento vivido no Campeonato Mineiro parecia ser o fim de um problema crônico do time desde o início da década passada, a falta de um bom lateral-esquerdo . Mas o desempenho caiu no Brasileirão, ao ponto de Guilherme fazer gestos obscenos para torcedores do Atlético-MG durante a derrota para o Internacional e desde então não teve mais paz para jogar. Das 16 partidas na equipe alvinegra, sete foram no Brasileirão, o que impede uma transferência para outra equipe da Série A.

Wendel

Apontado como uma das grandes revelações do Atlético-MG, o jovem Wendel de 19 anos não conseguiu jogar pela equipe principal. O estilo mais cadenciado lhe custou caro, tanto que foram apenas cinco partidas na equipe profissional e a última delas na goleada sofrida para o Internacional . Apático em campo, o jogador foi substituído por Dorival Júnior depois de ficar apenas 14 minutos em campo. O jogador chorou depois da alteração , mas não culpou o treinador. Mas desde então não teve mais chances . Com apenas um jogo na Série A, pode continuar na Primeira Divisão, mas a tendência é jogar a Série B para pegar experiência.

Leleu

Divulgação/Fickr Clube Atlético Mineiro
Leleu jogou apenas quatro partidas pelo profissional e voltou para a base
O meia-atacante de 18 anos apareceu de surpresa entre os relacionados para o jogo contra o Grêmio Prudente , pela Copa do Brasil, depois de apenas um treinamento. Mas a passagem de Leleu pela equipe profissional foi curta, apenas quatro jogos e já está de volta aos juniores, onde esteve recentemente, na conquista da Taça BH da categoria .

Roger

Lançado na equipe principal por necessidade , na falta de jogadores especialistas na lateral direita, por suspensão ou lesão, Roger atuou apenas duas vezes na equipe principal do Atlético-MG. Sem espaço com Cuca, retorna aos juniores. Assim como Leleu, Roger também estava na conquista da Taça BH.

Leia tudo sobre: Atlético-MGBrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG