Depois de bronca de Felipão, atacante diz que não pedirá mais para que goleiro cobre pênaltis

Quando o Palmeiras vencia o Avaí por 4 a 0 no último domingo, foi anotado um pênalti a favor do time paulista no Canindé. Houve um clamor entre os jogadores e a torcida para que Marcos, em seu último ano de carreira, batesse o pênalti. O goleiro recusou-se, Luiz Felipe Scolari chamou a situação de "palhaçada" e Kleber, um dos que pediram a Marcos para cobrar a penalidade, anotou o quinto gol palmeirense.

Marcos não será mais chamado para
AE
Marcos não será mais chamado para "se consagrar" cobrando um pênalti

Siga o iG Palmeiras no Twitter e receba as notícias do seu time em tempo real

Depois da bronca que Felipão e Marcos deram nos que pediram para que ele batesse o pênalti, Kleber disse que não haverá mais essa discussão no Palmeiras. Ele defendeu-se, disse que o sonho de Marcos é marcar um gol, mas que essa possibilidade não virá mais de pênalti.

"O Marcão é fogo. Ele vive falando para gente que quer fazer um gol, que quer encerrar a carreira com um gol na conta, e quando a gente tenta ajudar, leva bronca. Sou o batedor, vou cobrar quando tiver outro pênalti e se ele (Marcos) quiser marcar um gol vai ter que subir para área para marcar de cabeça em um escanteio", disse Kleber, bem humorado.

Após o jogo contra o Avaí, Marcos disse que seria um desrespeito com o Avaí se ele cobrasse o pênalti se ele nunca tinha feito isso. Segundo ele, Kleber, o batedor oficial do Palmeiras, deve sempre cobrar uma penalidade se ele estiver em campo. Depois dele, Marcos Assunção e Lincoln são os batedores. "Nunca fiz gol e não é porque o Rogério (Ceni) faz que tenho de fazer. Se for para terminar a carreira sem marcar um gol, tudo bem", disse o goleiro no domingo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.