Volante do time brasileiro alerta para boa trajetória do time uruguaio na Copa Libertadores

F

inalista da Copa Libertadores da América, o Peñarol (Uruguai) pode ser considerado uma surpresa na competição. Nem tanto pela sua história no torneio, já que foi campeão da Libertadores em cinco oportunidades, mas pela sua trajetória dentro do certame. Por isso, o volante Adriano sabe que o Santos precisa estar atento diante dos uruguaios, no confronto desta quarta-feira, às 21h50 (horário de Brasília), na abertura da final do campeonato.

O Peñarol se classificou em segundo no grupo 8 da Copa Libertadores, antes de eliminar Internacional nas oitavas de final, Universidad Católica (Chile) nas quartas e Vélez Sarsfield (Argentina) nas semifinais da competição, para chegar a final.

"Eles têm qualidades e não eliminaram Inter e Vélez por acaso. Mas a nossa preparação está sendo muito boa e acredito que podemos conquistar um bom resultado mesmo jogando em Montevidéu", disse Adriano.

O meio-campista contou que o time está bastante focado na decisão, tanto que procurou se manter alheio aos problemas que cercaram a viagem da delegação santista ao Uruguai. O voo dos alvinegros esteve ameaçado por conta das cinzas do vulcão chileno Puyehue, que tinham obrigado o Aeroporto de Carrasco, em Montevidéu (Uruguai), a ser fechado.

Porém, como o aeroporto foi reaberto na manhã desta terça para alguns voos especiais, o elenco do Santos chegou à capital uruguaia no início da tarde desta terça. "O professor Muricy conversou muito com a gente e disse que esses problemas deveriam preocupar apenas a diretoria. Nós entendemos o recado e em nenhum momento deixamos que qualquer coisa tirasse o nosso foco para o jogo importante de amanhã (quarta)", encerrou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.