Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Adriano diz que não joga fora do Brasil e revela tristeza com Fla

Rejeitado pelo Flamengo, reforço corintiano afirmou que "fará o possível" para não se atrasar nos treinos

iG São Paulo |

A carreira internacional de Adriano está encerrada. Foi isso o que o "Imperador", mais novo reforço do Corinthians, declarou em entrevista ao programa Fantástico, da TV Globo, na noite deste domingo. A vontade de permanecer no Brasil pesou para que, depois de deixar a italiana Roma, o atacante resolvesse voltar ao futebol paulista - defendeu o São Paulo em 2008 -, incentivado pelo amigo Ronaldo.

"O Ronaldo é um amigo que me ajuda a me colocar nos eixos. Tô indo pro Corinthians de coração, quero conquistar o coração dos corintianos", disse Adriano, que, assim como o "Fenômeno" quando retornou ao futebol brasileiro, no final de 2008, acabou não acertando com o Flamengo por falta de proposta do clube carioca. Adriano foi revelado pelo Flamengo e teve passagem marcante pelo clube em 2009 e 2010, com um título brasileiro conquistado.

"Fiquei triste por não ter recebido proposta do Flamengo, eu tinha falado que gostaria de voltar para lá", afirmou o jogador, que admitiu ter dirigido embriagado em fevereiro deste ano, quando se recusou a fazer o teste do bafômetro e teve a carteira de habilitação apreendida no Rio de Janeiro.

Os problemas extracampo tornaram o nome de Adriano motivo de controvérsia quando se especulava para qual clube brasileiro ele iria. Mas o próprio atacante deixa claro que vale apostar no seu futebol. "Contratar Adriano é gol", disse em tom sério. Em outro momento, se descontraiu. "Vou fazer o possível para não atrasar nos treinos e compromissos do Corinthians", afirmou sorrindo.

O "Imperador" exibiu a camisa 10 que deve usar no novo clube, e se disse preparado para encarar a pressão que o espera. "Não corro da briga, adoro quando falam mal de mim, porque sei que o gostinho lá na frente é maravilhoso", revelou, confiante no sucesso. Motivado para mostrar que merece jogar a Copa do Mundo de 2014, no País do qual não pretende mais sair como jogador, Adriano também expôs outro desejo, só que relacionado à vida pessoal. "Nunca me casei. Queria ter uma mulher do lado, um carinho, isso é importante".

Leia tudo sobre: adrianocorinthiansfutebol mundialflamengo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG