Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Adriano admite problemas extra-campo e até "balão" na Inter

Jogador não falou a palavra "álcool" em nenhum momento, mas disse que foi culpado por carreira degringolar

Bruno Winckler e Marcel Rizzo, iG São Paulo |

[]O atacante Adriano admitiu ter problemas extra-campo em sua apresentação como jogador do Corinthians . Ele fez diversos mea culpas durante o bate-papo, que durou pouco mais de meia hora no CT do Parque Ecológico - antes de a entrevista começar, Adriano pediu para a imprensa “pegar leve” nas perguntas. Se irritou em alguns momentos, em nenhum falou diretamente do problema com álcool, mas admitiu até que de “balão” na Inter de Milão , clube que defendeu de 2001 a 2009 (com empréstimo nesse período).

“Aprendi muito e sofro até hoje. Tudo que faço parece que o mundo vai acabar. Sou culpado, mas depende só de mim. Fora de campo, vou lidar com minha vida bem para ter uma sequência de jogos no Corinthians. Mas hoje minha única doença é ser apegado demais a minha família”, disse Adriano, que estava ao lado do presidente corintiano Andrés Sanches e do diretor de futebol Roberto de Andrade.

Considerando-se amadurecido, Adriano destaca a forma como rescindiu contrato com a Roma , seu clube anterior. “Eu fui lá na Roma e resolvi o que tinha de resolver. Eu fui lá, não fiz como no balão que dei na Inter. Acho que não era correto. Eu vi que não dava mais para ficar lá. Tinha vontade de voltar ao Brasil. Achei melhor voltar, e agora é fazer de tudo para prolongar o contrato”, disse Adriano, que tem contrato com o Corinthians até junho de 2012.

Estavam com ele durante a apresentação a mãe Rosilda, a avó Vanda e o irmão Thiago . A mãe disse que o filho sabe que precisa se recuperar e que ela viajará do Rio a São Paulo sempre que puder. “O Rio é muito pertinho, vamos estar aqui sempre. O Corinthians já é uma família e vai ajudá-lo bastante. Temos certeza que vai dar tudo certo. Mas sempre que ele precisar vamos estar aqui, eu e minha mãe (a avó Vanda), e ele está consciente que precisa se recuperar”, disse Rosilda.

nullAdriano se lembrou da morte do pai, Almir, encontrado morto em 2004 no apartamento em que morava. A carreira do jogador, em alta na época, começou a piorar depois do ocorrido. Adriano passou a consumir álcool, mas agora diz que não tem mais esse problema.

“Antes tinha. Tinha um problema que meu pai tinha falecido, e quando saía de campo eu não tinha amparo. Hoje não tenho medo, mas estou conformado. Pretendo trazer minha família para cá. Não estou casado, mas tenho minha mãe, minha avó. Não tenho mais medo. Daqui para frente é só melhorar, não tenho mais nada”, disse.

Ele se irritou em apenas um momento: quando foi questionado sobre reportagem publicada nesta quinta-feira pelo jornal “O Dia”, do Rio de Janeiro. O diário teve acesso a escutas telefônicas, feitas pela polícia, na qual o atacante admite dirigir sem documento. Nas escutas, familiares também se mostram preocupado com o excesso de consumo de álcool do jogador. Os diálogos são de 2009.

AE
Antes da coletiva começar, Adriano pediu que os repórteres "pegassem leve" com ele

“Por isso não falo com a imprensa. Inventam muita coisa, mas agora vou processar. Só falam do Adriano nas tragédias, mas passei com meus filhos outro dia no shopping, estava cheio de paparazzi lá, mas não saiu em lugar nenhum. Porque isso não vende. Imagina se eu estivesse com um copo de cerveja na mão”, disse.

Após essa pergunta, um homem não identificado passou a hostilizar o jornalista que havia feito a pergunta. Ele foi contido por seguranças e seu nome e cargo não foram divulgados pelo clube. Adriano viu toda a cena coçando a cabeça e ouviu de um jornalista. “A pressão aqui é brava, se prepara”. 

Veja fotos da apresentação de Adriano no CT do Corinthians

Leia tudo sobre: CorinthiansAdriano

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG