Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Administração Palaia amarga déficit de R$ 5 milhões em outubro

Contas apresentadas pela diretoria acabaram reprovadas pelos integrantes do Conselho de Orientação e Fiscalização do Palmeiras

Gazeta Esportiva |

Enquanto busca alternativas para reforçar o elenco que novamente amargou insucessos em 2010, o Palmeiras continua convivendo com graves problemas financeiros. Na noite desta segunda-feira, o COF (Conselho de Orientação e Fiscalização) realizou sua tradicional reunião mensal e constatou mais um período de déficit no clube.

O rombo palmeirense no mês de outubro chegou ao patamar de R$ 5 milhões. Desta forma, como virou rotina durante o ano, as contas apresentadas pela diretoria acabaram reprovadas pelos integrantes do COF.

A propósito, outubro foi o mês que apresentou a participação integral de Salvador Hugo Palaia na presidência palmeirense. Primeiro vice-eleito na eleição de 2010, ele esteve na função de presidente em exercício entre 27 de setembro e 25 de novembro.

Palaia assumiu o cargo em função dos problemas de saúde de Luiz Gonzaga Belluzzo. No fim de setembro, o economista sentiu dores no peito, acabou internado no Hospital Sírio-Libanês e passou por uma delicada cirurgia cardíaca.

Com a entrada de Palaia, houve a formação de um Conselho Gestor para buscar mudanças na administração do clube. Contudo, o Palmeiras sofre com gastos altos no elenco atual e também com o pagamento de salários de 13 atletas que acabaram emprestados a outras agremiações.

No COF, há uma sensação de que a atual diretoria não deu muita importância aos números analisados do mês passado, segundo apurou a reportagem. A reunião não teve a presença de Salvador Hugo Palaia ou do próprio Luiz Gonzaga Belluzzo.

A partir de 2011, a expectativa é por mudanças a partir da eleição presidencial do mês de janeiro. Por enquanto, o quadro eleitoral no clube é incerto. O grupo da situação permanece dividido entre as candidaturas de Paulo Nobre e Salvador Hugo Palaia. Em contrapartida, a oposição definiu seu nome com antecipação: Arnaldo Tirone.

Leia tudo sobre: palmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG