Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Adilson pede calma nas entrevistas e lamenta empate na estreia

Técnico do São Paulo fica no 2 a 2 com o Atlético-GO e vê atletas se acusarem para justificarem erros

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Definitivamente, não foi a estreia dos sonhos para Adilson Batista à frente do São Paulo . O treinador viu seu time ficar no 2 a 2 contra o Atlético-GO e seus jogadores procurando os culpados para tal resultado dentro de casa. Por isso, na sua primeira coletiva de imprensa, o treinador já fala em tentar acalmar os ânimos dos atletas na hora em que forem falar no microfone.

null

Lucas, Rogério Ceni, Rhodolfo e Xandão foram exemplos de jogadores que criticaram muito a atuação de sua equipe, mas sem citar o nome dos culpados. O atacante, por exemplo, falou que a bola alta é o forte dos zagueiros e que esse tipo de gol não pode acontecer. O goleiro afirmou que empatar em casa com o Atlético-GO é um resultado inadmissível. Já os zagueiros reclamaram dos volantes, especialmente no primeiro gol, quando os rivais conseguiram bater falta sem preocupação.

Siga o Twitter do iG São Paulo e receba as notícias do seu time em tempo real

“Temos que explicar que erramos. O São Paulo é grande, não pode tomar gol assim”, disse Rhodolfo, para depois comentar a falha do segundo gol. “A gente tinha que marcar o cara, não pode cabecear livre como eles fizeram. Eu não vi quem tinha que marcar, porque eu estava marcando o meu”, disse o zagueiro Rhodolfo na saída de campo.

Após ver o seu time vaiado, especialmente Juan, que ignorou as críticas, Adílson afirmou que o time dominou o jogo, mas não soube finalizar e que a penetração de sua equipe precisará ser melhor trabalhada.

“Não foi a estreia que eu desejava. Gostaria que saíssemos com um resultado melhor, com três pontos. Mas tivemos volume de jogo, criamos situações de perigo e, em algumas oportunidades para definir erramos. No primeiro tempo, por exemplo, faltou penetração”, disse o treinador.

“As críticas para a nossa atuação precisam ser administradas internamente. Isso é uma coisa que vou conversar depois com os atletas”, finalizou o comandante.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

Leia tudo sobre: são paulobrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG