Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Adilson evita comparar Santos atual com o time de 2010

"Alguns jogadores saíram do clube e vieram outros, também com qualidade", lembrou o treinador santista

Gazeta |

O início vitorioso de temporada do Santos tem agradado aos torcedores da equipe e comparações com o time que venceu o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil no ano passado, encantando o país, passam a ser mais constantes a cada resultado positivo conquistado. Porém, na opinião do técnico Adilson Batista, não se deve estabelecer um paralelo entre o time de 2010 e o atual.

"Não gosto de comparar uma equipe com a outra. São anos diferentes, com o Santos enfrentando adversários diferentes. Alguns jogadores saíram do clube e vieram outros, também com qualidade. Estamos iniciando um trabalho", disse Adilson.

No ano passado, em suas três primeiras partidas no Paulistão, os santistas tiveram uma vitória (Rio Branco, 4 a 0), um empate (Ponte Preta, 1 a 1) e uma derrota (Mogi Mirim, 2 a 1), antes de engatar uma boa sequência de resultados. Neste ano, o clube da Baixada é líder (leva a melhor sobre Americana no saldo de gols), por ter vencido os três jogos que realizou até agora no Paulistão - ante Linense, Mirassol e Grêmio Prudente.

Resultados à parte, Adilson Batista tem escalado o Santos com uma formação diferente em relação a que era utilizada pelo seu antecessor, Dorival Júnior, atualmente no Atlético-MG.

Sob o comando de Dorival, o Santos jogava no 4-3-3 com a posse da bola e, sem ela, Neymar e Robinho faziam a recomposição no meio-campo, formando o 4-5-1. Com Adilson, o esquema tático em uso é o 4-4-2, com bastante movimentação no meio-campo e recomposição dos atacantes na marcação ao adversário, sem alterações na formação tática.

"O importante é que o time tem correspondido. Estamos contentes com o desempenho da equipe. É muito importante vencer no começo de uma temporada. Vamos com calma, passando tranquilidade aos atletas. Por isso, eu prefiro evitar comparações. Sempre respeitei o Dorival Júnior, que é um profissional e fez um belo trabalho aqui, com dois títulos. Estamos no início de um novo trabalho, sempre tentando melhorar", comentou o atual treinador santista.

Concentrado em manter a boa fase de sua equipe, Adilson Batista mostrou respeito ao São Caetano, lanterna do Paulistão, seu rival desta quarta-feira, às 19h30 (horário de Brasília), na Arena Barueri. "Eles estão em último, mas não vai ser por causa disso que será um jogo fácil. Será uma partida dura, como são todas no Campeonato Paulista. Vai ser um jogo ainda mais difícil por conta disso. Nós precisamos ter atenção durante os 90 minutos", encerrou.

Leia tudo sobre: SantosNeymarPaulo Henrique Ganso

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG