Treinador exaltou as qualidades do volante e ainda pediu paciência à torcida do São Paulo

O jovem Denilson , de apenas 23 anos de idade, chegou na terça-feira ao São Paulo , treinou apenas três dias com o grupo, e deve ser escalado como titular na partida deste sábado, contra o Atlético-GO. O técnico Adilson Batista deu a entender de que colocará o volante entre os 11 iniciais quando questionado sobre a condição física do atleta, se aguentaria jogar os 90 minutos.

Adilson Batista durante a coletiva de imprensa desta sexta-feira, no CT
Vipcomm
Adilson Batista durante a coletiva de imprensa desta sexta-feira, no CT
Siga o iG São Paulo no Twitter

"O jogo é que vai dizer se ele tem condições ou não de suportar o tempo todo. Pelo pouco que vi nos treinos, sua dinâmica está dando gosto de ver", disse o treinador. Se Denilson realmente começar jogando, quem perde a posição é Marlos.

Entre para a Torcida Virtual do São Paulo e convide seus amigos

Mesmo antes de trabalhar com Denilson no São Paulo, Adilson revelou que já conhecia o atleta dos tempos de Arsenal. E explicou como poderá utilizá-lo na sua equipe. "Estive há dois anos no Arsenal, acompanhei uns dois jogos com o Fábregas mais solto e com ele (Denilson) coordenando mais. Ele ditava o jogo, é técnico, tem um bom passe. Acredito que pode fazer um pouco mais adiantado, é versátil. Mas acho que ele é melhor mais próximo da zaga. Dá para usar em outras funções", avisou.

Sobre a dupla Rivaldo-Lucas, que só começou jogando em duas oportunidades - contra o Oeste, no Paulistão, e contra o Santa Cruz, na Copa do Brasil -, Adilson disse que os jogadores se completam e que espera um bom desempenho de ambos.

"Um é velocidade, inteligência. O outro é experiente na hora de cadenciar, na hora de fazer a bola rolar. No último jogo, contra o Cruzeiro, O Rivaldo serviu, inverteu, segurou. Não vou ficar elogiando, é um atleta exemplar. Já foi o melhor do mundo, foi bem por onde passou. Eu já conheço o atleta e ele vai ser muito importante no grupo", comentou.

Adilson Batista durante a coletiva de imprensa desta sexta-feira, no CT
Vipcomm
Adilson Batista durante a coletiva de imprensa desta sexta-feira, no CT

Adilson Batista está morado no CT da Barra Funda desde que chegou ao clube, na segunda-feira. De acordo com o comandante, ele não saiu do local e não teve tempo de interagir com o torcedor são-paulino nas ruas, mas avisou que espera conquistar a confiança das arquibancadas fazendo o time jogar bem.

"Eu nem saí do CT ainda, estou aqui desde que cheguei. Não coloquei o pé para fora, estou aqui trabalhando, vendo jogos anteriores, conversado com o Milton, com os funcionários, o pessoal tem me tratado super bem, me sinto em casa", disse Adilson.

"A confiança do torcedor vou ter com o tempo. Também conto com essa ajuda no início, peço paciência para que juntos a gente consiga o objetivo final. Espero ganhar a simpatia deles com o trabalho no campo. O andamento do time, com o time jogando, organizado, tendo responsabilidade sem a bola, sendo objetivo, criando chances de gols. Eu penso assim. Espero dar contribuição para que eles possam fazer grandes jogos e que o torcedor saia satisfeito", finalizou.

A estreia de Adilson no comando do São Paulo está marcada para às 18h30 (de Brasília) deste sábado, no Morumbi. Vice-líder do Brasleirão, a equipe precisa vencer diante da sa torcida para tirar a vantagem de sete pontos que o líder Corinthians tem neste momento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.