Técnico e fã dos treinos secretos, mas deve ter dificuldade em implantar prática na Baixada santista

O começo da pré-temporada no Santos marcou também o início da era Adilson Batista no comando técnico da equipe. Contratado no final do ano passado com a missão de dirigir o clube da Baixada na busca do seu terceiro título de sua história na Copa Libertadores da América, o novo treinador santista já chegou fazendo algumas mudanças na rotina de treinos, no CT Rei Pelé.

Por enquanto, a principal mudança diz respeito ao horário em que os jornalistas responsáveis pela cobertura do dia-a-dia do Santos poderão entrar no local para assistir aos treinamentos. A princípio, toda a atividade realizada pelo time terá a sua primeira meia hora sem a presença de repórteres no CT. A regra já passou a valer na reapresentação do elenco, nesta segunda-feira.

Ex-zagueiro, Adilson Batista sempre procura, nos clubes em que passa, blindar os treinos de seus times ao máximo da exposição na mídia. No Cruzeiro e no Corinthians, o comandante adotou medidas parecidas, com alguns treinos secretos, o que deve ser difícil de acontecer no Santos.

Em 2009, o então técnico Vagner Mancini tentou fechar alguns treinamentos dos santistas, tem vão. No CT Rei Pelé ou na Vila Belmiro, a imprensa sempre "driblou" as restrições colocadas pelo treinador, acompanhando as movimentações dirigidas por Mancini. Até porque, o muro baixo do CT não possibilita total privacidade do grupo em suas atividades rotineiras.

Paralelamente a essa mudança nos treinos, Adilson já instituiu o regime de concentração dos atletas, válido a partir de segunda, visando focar totalmente o elenco na pré-temporada da equipe no ano. O Santos começa a defesa do título paulista contra o Linense, dia 15, às 19h30 (horário de Brasília), no estádio Gilberto Siqueira Lopes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.