Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Adilson Batista vê São Paulo ofensivo e reitera críticas a juiz

Treinador elogiou a atuação de seu time, que perdeu a chance de assumir a liderança do Brasileiro

Gazeta |

Assim como o goleiro Rogério Ceni, o técnico são-paulino Adilson Batista culpou a arbitragem pela derrota por 1 a 0 para o Grêmio, neste domingo, no Olímpico. O comandante ainda disse que sua equipe não se acovardou e teve postura ofensiva, apesar das poucas chances criadas.

"Vi um time ofensivo após o gol. O São Paulo jogou bem, fez um bom jogo. Estava um jogo igual, o Grêmio saindo rápido nos contra-ataques, e nós tivemos um gol mal anulado. Casemiro não fez falta em ninguém e logo depois saiu o gol", opinou Adilson.

"Foi um jogo truncado, faltoso. Meu xará (Adilson, volante do Grêmio) fez mais de 20 faltas e não tomou nem amarelo. Nós trabalhamos com Willian José, com Dagoberto, com Rivaldo. Não é questão de falta de atacante", prosseguiu, lembrando que colocou Willian e Rivaldo na segunda etapa.

O treinador acredita ainda que o Grêmio esteve mais cauteloso do que o time paulista mesmo jogando dentro de casa. "O Grêmio é que jogou de contra-ataque dentro do Olímpico, pelo menos eu vi isso. Eles se posicionavam numa faixa do campo para esperar, desde o início do jogo. Se nós não temos essa qualidade toda, porque não vem para cima e fica esperando para contra-atacar?".

Sem o suspenso Dagoberto, o São Paulo volta a campo no próximo sábado, contra o Ceará, no Morumbi. A equipe seria líder do Brasileirão se vencesse neste domingo, mas caiu para a terceira colocação com o revés.

Leia tudo sobre: São PauloBrasileirão 2011Adilson Batista

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG