falta de poder e espera relacionamento benéfico com Neymar - Futebol - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Adilson Batista não teme falta de poder e espera relacionamento benéfico com Neymar

Treinador foi apresentado nesta terça-feira, na Vila Belmiro, e evitou polêmicas com o principal jogador do Santos. Ele ainda falou sobre seu estilo de trabalhar no vídeo abaixo

Samir Carvalho, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861608696&_c_=MiGComponente_C

O Santos apresentou no final da tarde desta terça-feira, na Vila Belmiro, o técnico Adilson Batista, que assinou contrato com o clube até o final de 2011. O treinador chegou ao clube dizendo que não teme enfrentar problemas de autoridade com a diretoria santista, e espera ter um relacionamento saudável com o atacante Neymar, que provocou a demissão de Dorival Júnior.

É um jovem talentoso, de um grande potencial, espero ajudá-lo. Que ele tenha alegria de jogar com destaque. Vai ser tranquilo e saudável, eu já trabalhei com grandes jogadores, sempre pensei em ajudar os atletas, vou ajudá-lo, essa é nossa função, afirmou Adilson Batista, que conversou com Dorival Júnior, ex-treinador da equipe, antes de aceitar o convite do Santos.

O dia a dia é importante, mas temos o contato, jogamos contra. Conversei com o Dorival Júnior, falei com o Marcelo, as informações foram boas, disse o novo técnico santista.

Adilson Batista diz acreditar que aprendeu com sua passagem no Corinthians, quando foi especulado que o técnico teve problemas com os principais jogadores do clube, entre eles, Ronaldo e Roberto Carlos. Desta forma, o treinador evitou polêmicas com os dirigentes do Santos, e considera que a diretoria agiu corretamente na polêmica envolvendo Neymar e Dorival Júnior.

O Santos tem comando, hierarquia. A diretoria teve discernimento nas devidas situações e estou bem tranquilo, consciente do que tenho que fazer. Acho que não vamos ter nenhum grande erro, analisou Adilson, a respeito da demissão de Dorival Júnior.

O atual treinador do Atlético-MG foi demitido após tentar afastar o atacante Neymar por indisciplina (o atleta xingou Dorival após ser proibido de cobrar um pênalti no jogo contra o Atlético-GO).

Apesar de começar a trabalhar na montagem do elenco santista para a próxima temporada, Adilson Batista confirmou que não comandará a equipe nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. Sendo assim, ele começa a treinar o time no dia 6 de dezembro, e o técnico interino Marcelo Martelotte continuará no comando até o término do Brasileiro.

Primeiro a gente começa a trabalhar conversando, se posicionando, perguntando, tendo as conversas com os demais profissionais. Desde o inicio (das negociações) avisei que o trabalho seria para janeiro de 2011, porque eu queria iniciar um trabalho desde o começo, concluiu.

Antes de ser apresentado, Adilson visitou o CT Rei Pelé
O técnico Adilson Batista conheceu as estruturas do CT Rei Pelé antes de sua apresentação no inicio da noite desta terça na Vila Belmiro. O treinador, que aprovou a estrutura do clube, não teve o seu primeiro contato com os jogadores, pois o elenco santista foi realizado no período da manhã. O novo comandante do clube foi conduzido na visita pelo consultor da presidência, Fernando Silva.

É um privilégio dirigir um clube dirigir um time de tradição, vencedor, com uma história maravilhosa. Vamos começar a trabalhar, afirmou  Adilson, que falou no vídeo abaixo. Assista

 

Ficha técnica

Nome: Adilson Dias Batista
Nascimento: 16 de março de 1968, em Adrianópolis (PR)
Clubes como treinador: Mogi Mirim (2001), América-RN (2002), Avaí (2002 a 2003), Paraná (2003), Grêmio (2003 a 2004), Paysandu (2004), Sport (2005), Figueirense (2005 a 2006), Jubilo Iwata (2006 a 2007), Cruzeiro (2008 a 2010) e Corinthians (2010)
Títulos como treinador: Campeonato Potiguar (2002), Campeonato Catarinense (2006), Campeonato Mineiro (2008 e 2009) e Torneio de Verão no Uruguai (2009)
Clubes como jogador: Atlético-PR (1986 a 1988), Cruzeiro (1989 a 1993), Internacional (1993), Atlético-MG (1994), Grêmio (1995 a 1996), Jubilo Iwata (1997 a 1999), Corinthians (2000)
Títulos como jogador: Campeonato Paranaense (1988), Campeonato Mineiro (1990 e 1992), Supercopa da Libertadores (1991 e 1992), Libertadores da América (1995) Campeonato Gaúcho (1995 e 1996), Campeonato Brasileiro (1996), Recopa Sul-Americana (1996), Supercopa da Ásia (1998 e 1999) e Mundial de Clubes (2000)

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG