Empresa irá lançar uma bola exclusiva para o Mundial do Brasil. Nome ainda não foi definido

Getty Images
Jabulani deu o que falar na África do Sul
Sobrenatural, bola de supermercado, jaburu, patricinha e horrível foram alguns dos apelidos dados à Jabulani pelos jogadores na última Copa do Mundo. A famosa bola que estreou no Mundial antes de ser testada em outras competições virou quase uma unanimidade de criticas negativas.

Apesar disso, a Adidas, responsável pela fabricação e parceira da Fifa, planeja repetir a mesma estratégia usada na África do Sul na Copa de 2014 , no Brasil. “Vamos criar uma bola nova, com material novo, design e inovações. Essa é a ideia da Adidas sempre na Copa do Mundo, lançar algo inovador”, afirmou ao iG o CEO da empresa Herbert Hainer, que acrescentou que a bola não será testada em torneios antes do Mundial.

O executivo informou também que a bola do Mundial terá um nome brasileiro. “Ainda estamos pesquisando, mas será algo relacionado ao Brasil, tanto no nome quanto nas cores”, revelou Hainer.

Apesar das críticas dos jogadores, que afirmavam que a Jabulani era muito leve, a Adidas diz que a bola foi um sucesso de vendas e que está sendo usada em outros torneios. “As criticas vieram dos goleiros, sempre antes da Copa começar. Eles fazem isso para tirar a pressão e se proteger, dizendo: se acontecer algo, foi culpa da bola”, afirmou Hainer.

Segundo o executivo da Adidas, a altitude de Johanesburgo, que fica a 2 mil metros acima do mar, influenciaram para a Jabulani ser tão criticada. “Ela era uma bola rápida, mas foi muito falada porque se disputaram muitos jogos na altitude. No Campeonato Alemão se usa a Jabulani e ninguém critica mais”, defendeu.

Com Kaká em baixa, Lucas vira aposta

Lucas começa agora a ter presença constante na seleção brasileira
EFE
Lucas começa agora a ter presença constante na seleção brasileira
Com a Copa de 2014, a Adidas pretende investir mais no Brasil. Hoje, a empresa patrocina dois times na primeira divisão, Fluminense e Palmeiras . Na seleção brasileira , a empresa conta com poucos atletas, que são na maioria garotos-propaganda da Nike, parceira da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Kaká é um dos principais astros da empresa. Com o meia em baixa, com problemas de lesões e fora da seleção, a Adidas aposta no são-paulino Lucas. Desde o início do ano, ele é patrocinado pela marca.

“O Lucas é a nossa principal aposta. Nós fazemos uma mistura entre jovens e jogadores experientes. Temos o Lúcio, o Kaká. Eu acho que o Brasil não tem hoje uma grande estrela do momento. Estamos apostando no Lucas para o futuro. Kaká foi um grande jogador e vai ser ainda”, afirmou Hainer.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.