Volante admite que esteve abaixo de sua capacidade nos primeiros jogos, mas promete volta do bom futebol

Richarlyson chegou ao Atlético-MG como uma das contratações mais importantes. Depois de cinco anos no São Paulo, com três títulos do Brasileirão e um do Mundial, o volante desembarcou na Cidade do Galo com o status de titular absoluto de Dorival Júnior. E foi assim que começou a temporada, mas depois de três partidas o primeiro jogo fora, por conta de um cartão vermelho.

E assim seguiu os primeiros meses de Richarlyson em Belo Horizonte. Suspensões e contusão afastaram o jogador de metade das partidas disputadas na temporada. Dos 19 jogos realizados pelo Atlético-MG em 2011, incluindo o amistoso com o River Plate do Uruguai, Richarlyson esteve em campo somente nove vezes. O volante ficou fora do primeiro jogo da final do Mineiro, mas está garantido na segunda partida.

Liberado para jogar , Richarlyson quer mudar sua curta história no Atlético-MG. Já sem o status de titular, pelo contrário, agora o volante vai precisar lutar por uma posição no time, o jogador espera mostrar o seu verdadeiro valor a partir deste domingo, contra o Cruzeiro .

Richarlyson em ação no Ipatingão, numa das nove vezes que vestiu a camisa do Atlético-MG
Futura Press
Richarlyson em ação no Ipatingão, numa das nove vezes que vestiu a camisa do Atlético-MG
“Há um tempo de adaptação, a equipe está se formando e pegando liga agora. Com certeza, meu trabalho só tende a crescer. Lógico que estou devendo muito, sei que não é o futebol que me levou à Seleção, que me fez ganhar títulos no São Paulo, mas a torcida pode ficar tranquila, pois vou ganhar a condição normal de um grande jogador”, disse Richarlyson em entrevista à Rádio Itatiaia.

Acostumado a jogar em um time vencedor, basta olhar o currículo de Richarlyson no São Paulo, o volante exalta o ambiente da Cidade do Galo. O clima durante os treinamentos e o bom relacionamento entre os jogadores faz Richarlyson acreditar numa temporada de muito sucesso para o Atlético-MG. “A semana passada foi muito boa, trabalho intenso, todos se dedicando, isso me deixa muito tranquilo, quando o ambiente é bom, a atmosfera no clube está boa, não tem como dar errado no jogo. Claro que não estou falando aqui que vamos ganhar todos os jogos, mas dentro de contexto positivo para clube, o ambiente é o melhor possível”.

Abade

Expulso com apenas 30 segundos por Cléber Wellington Abade , no clássico com o América-MG, Richarlyson chegou a dizer que é perseguido pelos árbitros brasileiros. Embora garanta que não tenha dito nada contra o juiz, já que foi expulso sem fazer uma falta sequer, Richarlyson foi citado na súmula . Segundo Cléber Wellington Abade, ele foi ofendido pelo jogador do Atlético-MG.

Querendo mostrar a nova postura em campo e fora dele, Richarlyson admite até que deseja conversar com o árbitro e acabar com qualquer problema que exista entre os dois. “Não sei se vou procurá-lo, mas gostaria de conversar com ele e ouvir dele se tem alguma coisa contra minha pessoa ou se foi má interpretação das minhas palavras para saber o motivo de ter me expulsado com 20 segundos de jogo. Se isso não acontecer, com certeza, na próxima partida, vou cumprimentá-lo e desejá-lo bom trabalho”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.