Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Acusação de estupro de Brandão na França não preocupa Cruzeiro

Contrato do atacante preverá possíveis viagens à Europa para resolver pendências com a justiça francesa

Frederico Machado iG Belo Horizonte |

O atacante Brandão foi anunciado como novo reforço pela diretoria do Cruzeiro no último sábado. A previsão é que o atleta faça exames médicos nessa segunda-feira para que possa ser apresentado no dia seguinte na Toca da Raposa II. O jogador atuava no futebol francês, no Olympique de Marselha, onde foi acusado de estupro pelo Ministério Público do país europeu. A diretoria cruzeirense afirmou que está tranqüila quanto à situação do atleta.

Brandão é acusado de ter estuprado uma jovem de 23 anos no dia 2 de março, na cidade de Aix-en-Provence. Os dois teriam saído de uma casa noturna e o incidente teria se passado no carro do jogador. O atacante foi indiciado pelo Ministério Público francês na semana passada e fez questão de negar a acusação. O diretor de futebol do Cruzeiro, Dimas Fonseca, revelou que conversou com o procurador do atleta sobre o assunto e que o próprio técnico Cuca teria falado com Brandão pelo telefone.

AP
Brandão vestia a camisa do Olympique de Marselha, da França, quando foi acusado de estupro
“Nós conversamos muito com o procurador do jogador, ele está muito tranquilo. O próprio departamento jurídico do clube, além dos seus advogados, estão tratando da defesa. A gente está muito tranquilo, ele está tranquilo, por isso o Cruzeiro vai investir na vinda do jogador. Ele me passou muita segurança. É um jogador de uma personalidade muito forte. Eu coloquei ele no telefone com o técnico Cuca, para que o Cuca ouvisse o seu interesse de vir. A impressão que ele passou foi a melhor possível”, revelou Dimas Fonseca.

O Cruzeiro não pagou nada pela contratação do atacante e arcará apenas com o salário do atleta integralmente até o final do ano. No contrato de Brandão com o Cruzeiro, estarão previstas viagens do jogador à França para resolver pendências com a justiça do país. “Na montagem do contrato vamos ver se ele vai precisar de alguma data para voltar à França. Vamos fazer um documento onde constarão todas essas necessidades que porventura ele tenha”, afirmou Dimas Fonseca
 

Leia tudo sobre: CruzeiroBrandão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG