Tamanho do texto

Dedé, Elkeson, Willians e outros atletas de times cariocas estão entre os melhores jogadores do campeonato, segundo os números

Se as estatísticas do Brasileirão fossem determinantes para a escolha da seleção do campeonato, os times do Rio de Janeiro dominariam quase todas as colocações, com raras exceções. Os números acabam refletindo a boa fase das equipes cariocas, que tem nomes se destacando como Dedé , Mariano , Elkeson e Willians . Tanto que os quatro cariocas estão entre os seis melhores colocados do Nacional.

Dedé é um dos destaques do Brasileirão
AE
Dedé é um dos destaques do Brasileirão
Entre os zagueiros que mais desarmam estão Welinton , do Flamengo, e Dedé , do Vasco. Os três conseguem tirar quase quatro bolas em média por jogo. Eles ainda têm a concorrência de Titi , do Bahia, que também chega quase aos quatro desarmes por jogo.

Veja a classificação do Campeonato Brasileiro a três rodadas do término

Com os melhores zagueiros do campeonato, aliás, os goleiros do América-MG talvez teriam sido menos exigidos neste campeonato. As estatísticas fornecidas pelo Footstats, que também tem aplicativo para iPad e iPhone , colocam Neneca , com 24 jogos, e Flávio , com 10 partidas, com os dois que mais seguram bolas, com médias de 4,5 e 4,9 defesas por jogo. Levando em conta o goleiro que menos leva gol, no entanto, o nome eleito seria o de Júlio César , do Corinthians, que está à frente da melhor defesa do Brasileiro, que levou 35 gols.

Pelas laterais, os cariocas voltam a aparecer entre os que mais acertam cruzamentos. Mariano , do Fluminense, tem média de 1,7 cruzamento certo por jogo. Ele é seguido de perto por Kleber , do Internacional, que acerta 1,5 por partida, e superado por outro que atua no Sul do país: Júlio César , atuando na esquerda do Grêmio, consegue achar seus companheiros de equipe na área por 2,2 vezes em cada duelo.

Mariano é um dos líderes em cruzamentos certos no Brasileirão
Dhavid Normando/Photocamera
Mariano é um dos líderes em cruzamentos certos no Brasileirão


Leia também: Grupo pequeno, mas eficiente, é receita de sucesso no Brasileirão

No meio de campo, os volantes que mais desarmam são Ralf , do Corinthians, com média de cinco por jogo ao lado de Willians , do Flamengo, que tem número quase igual. O volante carioca, no entanto, se destaca por acertar mais de 40 passes por jogo. No mesmo quesito, a média do corintiano é 27. Com 16 jogos no Atlético-MG, Pierre também já consegue seu lugar de destaque. Ele tem média de 3,7 roubadas de bola a cada partida e justifica em Minas o apelido de Guerreiro que ganhou no Palmeiras.

Meia Danilo é o líder em assistências
AE
Meia Danilo é o líder em assistências
No meio de campo criativo, os atletas que mais se destacam com assistências são Danilo , do Corinthians, com 11, e Elkeson , do Botafogo, com nove. O mesmo número tem Marcos Assunção , do Palmeiras, que joga como volante, mas aproveita das cobranças de falta, escanteios e alçadas de bola na área para ficar entre os que mais dão assistências. O desesperado América-MG poderia estar ainda mais embaixo se não fosse Marcos Rocha , que também tem nove toques para gol.

Siga seu time no Twitter do iG Esporte e também entre na Torcida Virtual

À frente, Borges é o grande destaque. Ele é o artilheiro do Brasileiro, com 23 gols, mas vai além disso. É também o atleta que tem o melhor aproveitamento chute feito por gol marcado. Ele finaliza em média 1,82 para balançar a rede adversária uma vez. Fred , do Fluminense, por exemplo, na mesma proporção, tem o número de 2,65. Leandro Damião , do Inter, precisa tentar três vezes para fazer um.

Para fazer a dupla perfeita com Borges, basta um atleta que consiga achar espaços na área com dribles inesperados. E não é novidade que este nome é o de Neymar , do Santos. Ele tem 6,4 dribles por jogo e é o mais caçado, com 6,8 faltas sofridas por jogo. Ele fica muito à frente de Valdivia , do Palmeiras, que tem pouco mais de quatro dribles em cada duelo. 

Neymar e Borges formam a dupla ideal de ataque
Gazeta Press
Neymar e Borges formam a dupla ideal de ataque