Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

À la Dorival, Muricy endossa coro de protecionismo a Neymar

Muricy defende Neymar, e iG relembra discursos semelhantes de Dorival antes da briga com o atacante

Samir Carvalho, iG Santos |

Muricy Ramalho chegou, mas uma coisa não deve mudar no Santos: o protecionismo ao atacante Neymar. Questionado sobre a ausência do atleta no duelo decisivo contra o Cerro Porteño, devido à expulsão do atacante no jogo contra o Colo Colo, Muricy utilizou o mesmo discurso que Dorival Júnior empregava na temporada passada, antes de entrar em rota de colisão com o jogador. O treinador ignorou os problemas extra-campo vividos por Neymar na carreira, lembrou que o atacante é jovem, e ressaltou que pretendia ter mais cinco jogadores problemáticos no elenco.

“Queria mais cinco problemáticos que nem ele (Neymar), pô. O cara faz a diferença, só que é muito novo, sei como é isso. Eu também era um pouco problemático quando joguei”, afirmou Muricy Ramalho.

Neymar foi expulso após colocar uma máscara, que estava fora de campo, na comemoração do terceiro gol do Santos na vitória contra o Colo Colo por 3 a 2 na última quarta-feira. O atacante utilizou a máscara com seu próprio rosto, feita por um dos seus patrocinadores, que fabricou 11 mil delas e distribuiu na Vila Belmiro.

O árbitro aplicou a regra que proíbe o uso de máscaras em comemorações de gols e expulsou Neymar. No entanto, Muricy Ramalho defendeu o jogador e criticou a postura do juiz.

“Temos que entender a idade, a alegria de jogar futebol, e não podemos pegar no pé dele. Mas se eu sou o árbitro depois daquele gol olho para o outro lado. As pessoas olham para o Santos por causa desses caras que fazem espetáculo. Não podemos tirar o improviso dele”, disse.

Samir Carvalho
Muricy chegou e defendeu Neymar
Muricy ‘repetiu’ discursos de Dorival

O discurso de Muricy Ramalho sobre a polêmica envolvendo Neymar, lembrou as defesas feitas pelo técnico Dorival Júnior antes de ser xingado por Neymar e demitido pela diretoria do Santos após vetar o jogador do clássico contra o Corinthians, válido pelo Campeonato Brasileiro de 2010.

Dorival sempre foi conivente com as atitudes do camisa 11, só não esperava sofrer também com as indisciplinas do atacante. No segundo semestre de 2010, após o treinador proibi-lo de cobrar um pênalti, Neymar disparou palavrões contra o capitão da equipe, Edu Dracena, e, na sequência, contra o seu próprio técnico.

Confira algumas defesas de Dorival a Neymar:

Sobre acusações feitas pelo técnico Antonio Lopes, de que Neymar teria dito “que fazia o que queria em campo, pois era milionário”.

“Duvido que o Neymar tenha dito isso. Ele jamais fala em dinheiro. Por isso, sinceramente, eu não acredito. Existe uma grande exposição em tudo o que se fala sobre o Neymar”

Dorival não culpou Neymar pelo pênalti perdido na final da Copa do Brasil contra o Vitória. O atacante errou tentando sem sucesso a 'cavadinha'.

“Numa Copa do Mundo, o jogador (Loco Abreu) fez a mesma coisa e classificou a equipe dele (Uruguai). O Neymar treinou bastante para isso e fez o que tinha que ter sido feito. É muito simples. Quando faz o gol, é irreverência. Quando perde, é irresponsabilidade? Agora vamos culpar o Neymar? Não"

Irritado com faltas recebidas em campo, Neymar partiu para cima do volante João Marcos, do Ceará, no Brasileiro de 2010, e iniciou uma confusão generalizada.

“O rodízio vem acontecendo em todos os jogos sem que seja tomada uma atitude necessária. Quem tenta jogar futebol é parado com faltas, e esse antijogo não é punido. O problema é que há uma inversão de valores neste momento”

Antes de um clássico contra o Corinthians, Neymar polemizou em entrevista coletiva e não descartou repetir o chapéu em Chicão, com o jogo parado.

"Não tem jeito, é maneira que ele (Neymar) reage. Eu sei que do outro lado causa uma maneira desconfortável, mas é sem maldade. Ele é um garoto, vai aprender muita coisa ainda", afirmou Dorival.

Dorival também defendeu o atacante da fama de 'cai-cai', termo utilizado no futebol para atletas que simulam faltas.

"Todos precisam entender o Neymar. Esse é o jeito dele"

AE
Dorival e Neymar se desentenderam, na queda de braço o Santos optou pelo atacante e demitiu o treinador

Leia tudo sobre: santosneymarmuricy ramalhodorival júnior

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG