Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

À espera de novo contrato, Lucas dedica feitos de 2010 ao pai

Meia do São Paulo lamenta ano ruim do time, mas comemora boa fase pessoal com chegada ao elenco profissional e convocação para o Sul-Americano Sub-20

Levi Guimarães, iG São Paulo |

Depois do jogo de domingo, contra o Atlético-MG, o ano de 2010 estará encerrado para o São Paulo e para Lucas. Mas embora tenha sido um ano complicado para a equipe, a principal revelação do clube do Morumbi provavelmente jamais vai se esquecer da atual temporada. E o camisa 37 faz questão de dedicar os principais feitos do ano especial para o principal incentivador de sua carreira, seu pai Jorge.

Lucas começou o ano disputando a Copa São Paulo de Futebol Júnior e foi um dos destaques do time são-paulino que conquistou o tricampeonato do torneio. Ainda no primeiro semestre, foi convocado para a seleção sub-18 e chegou a participar de um amistoso que marcou a inauguração de um dos estádios que receberam a Copa do Mundo na África do Sul.

Em agosto, com a eliminação do time na Copa Libertadores, Lucas e outros companheiros das categorias de base foram promovidos para a equipe principal e ele foi o que mais rapidamente se destacou. Para completar o ano, nesta terça-feira o jogador foi chamado pelo técnico Ney Franco para a seleção sub-20 que disputará o Sul-Americano da categoria no início de 2011. Motivos de sobra para comemorações.

Dedico essas conquistas primeiramente ao meu pai. Se não fosse ele eu não estaria aqui. Foi ele que fez toda a correria para eu ser jogador de futebol, desde que eu era moleque. Por um lado fiquei triste pelo time não estar no topo da tabela esse ano, mas pensando individualmente estou muito feliz, disse o meia.

Com o status de jóia das categorias de base, Lucas ainda tem com o São Paulo o mesmo contrato que tinha antes de se tornar profissional. Porém, o jogador confirmou que seu pai e seu empresário, Wagner Ribeiro, já estão negociando um novo acordo com o clube para atualizar valores e prolongar o vínculo com a equipe.

Isso eu deixo de lado, deixo com o meu pai, só penso no futebol. Eles falam como está andando e eu só deixo claro que quero ficar muito tempo aqui, não quero nada de brigas. Quero resolver tudo numa boa e ficar muito tempo aqui ainda, afirmou.

No último jogo do ano, Lucas pode desempenhar uma nova função no São Paulo. Depois de atuar todo o segundo semestre como um meia aberto pela direita, ele vem sendo testado pelo técnico Paulo César Carpegiani ao longo da semana como atacante, e pode jogar no setor por conta dos desfalques de Dagoberto, Fernandinho, Fernandão e Ricardo Oliveiras, todos machucados.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirofutebolsão paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG