Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

A 11 dias da eleição, Tirone segue como favorito no Palmeiras

Candidato da oposição mantém favoritismo por causa da insistência de Palaia em manter a chapa contra Paulo Nobre

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

O futuro político do Palmeiras está bem perto de ser decidido. Daqui pouco mais de uma semana, no dia 19 de janeiro, a eleição presidencial acontece na Academia de Futebol e, se tudo continuar do mesmo jeito, Arnaldo Tirone deve ser o vencedor. A disputa está bem mais acirrada do que no começo, especialmente pela queda brusca de Salvador Hugo Palaia e da ascensão de Paulo Nobre.

[]Estima-se que Tirone, que representa a oposição, contará com 130 votos. Paulo Nobre é o segundo colocado e deve receber em média 120 votos. Outros 35 votos devem acabar com Palaia.

O trabalho da situação, atualmente, é convencer alguns eleitores de Palaia de que é necessário votar em Nobre para que Mustafá Contursi não volte. A oposição, por sua vez, nega de forma veemente que o ex-presidente terá forte influência caso Tirone seja o vencedor.

Nos próximos dias, membros da chapa liderada por Wlademir Pescarmona podem deixar de respeitar a orientação do atual diretor de futebol e passar para o lado de Nobre.

Palaia, por sua vez, já declarou em reuniões que prefere apoiar Tirone do que retirar a sua candidatura e ajudar o homem a quem chama de “piloto de kart”, em referência ao hobby de Nobre de correr ralis.

Luiz Gonzaga Belluzzo ainda não mostrou apoio público a nenhum dos candidatos. Isso pode acontecer nos próximos dias e, provavelmente, Nobre será indicado à sucessão. Ainda mais depois de Palaia declarar publicamente que Ronaldinho Gaúcho deveria ficar no Grêmio.

A fala do atual 1º vice-presidente atrapalhou as negociações com o principal desejo de Luiz Felipe Scolari e deixou irritados, além do treinador, os diretores envolvidos na negociação.

Palaia parece perceber que não tem mais chances de realizar o seu sonho de presidir o Palmeiras . Na última sexta-feira, Nobre visitou a Academia de Futebol, conversou com jogadores e Felipão. Palaia não gostou nada do que viu.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG