Tamanho do texto

Goleiro do São Paulo disse que mais cedo ou mais tarde, seu 100º gol vai sair. Entidade não considera gols anotados em amistosos

nullA trave atrapalhou o goleiro Rogério Ceni neste sábado, no estádio Anacleto Campanella. No último minuto do jogo contra o São Caetano ( vitória por 2 a 0 ), o capitão são-paulino foi até o campo de ataque e acertou uma cobrança de falta no travessão - no rebote, o lateral Jean marcou de cabeça. Se entrasse direto, seria o 99º gol da carreira do arqueiro.

A Fifa, porém, só contabiliza 96 dos 98 tentos de Rogério. Dois gols marcados em partidas amistosas não são computados pela entidade, fato que não incomoda o goleiro. "Esses dois gols foram com público, não teria como jogar fora fora esses gols. Eu fiz 98, a Fifa reconhece 96. Eu não ligo, podia ser 96, sem problemas. Mais cedo ou mais tarde chego à marca dos 100", disse.

[]O primeiro gol em questão aconteceu no dia 25 de janeiro de 1998, no estádio do Morumbi, em jogo que marcou o retorno do meio-campista Raí ao time paulista. Rogério marcou de falta no empate por 1 a 1 do São Paulo contra um combinado Flamengo / Santos.

O outro gol que a Fifa não reconhece aconteceu dois anos mais tarde, no dia 17 de janeiro de 2000. O São Pauio goleou o Uralan, da Rússia, por 5 a 1, com direito a outro gol de falta de Ceni. A partida realizada também no Morumbi foi válida pelo torneio amistoso Constantino Cury, que terminou com o próprio São Paulo como campeão. Participaram da competição, além de São Paulo e Uralan, a seleção do Haiti e o Avaí.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.