Tamanho do texto

Weah, primeiro jogador africano a ser eleito como melhor jogador do mundo, hoje é presidente da Libéria e aposentou a camisa 14 em amistoso

George Weah aposentou a camisa 14 da Libéria
Reprodução / Ansa
George Weah aposentou a camisa 14 da Libéria

O atual presidente da Libéria , eleito o melhor jogador do mundo em 1995, George Weah, retornou aos gramados aos 51 anos nesta terça-feira (11) para disputar um amistoso pela seleção de seu país contra a Nigéria.

Leia também: Pirlo pode deixar aposentadoria para jogar uma partida na Austrália

A partida, vencida pelos nigerianos por 2 a 1, foi marcada para celebrar a aposentadoria do número 14, considerado o favorito de George Weah e que ele usou durante toda a carreira. Mesmo a menos de 20 dias de completar 52 anos, o chefe de Estado da Libéria participou da partida durante 80 minutos e foi ovacionado pelo público, que lotou o estádio de Monrovia.

Com braçadeira de capitão, Weah foi homenageado pelos jogadores, que vestiram a camisa da seleção com a mensagem "Thank you King George" ("Obrigado, Rei George", em tradução livre) na parte frontal.

Leia também: Aos 47 anos e aposentado desde 2007, zagueiro Gamarra pode voltar ao futebol

Ao longo de sua carreira, o craque defendeu o Monaco, Chelsea, Paris Saint-Germain e Milan. Em 1994, ele venceu o campeonato Francês pelo PSG e, em 1996 e 1999, garantiu o título do Italiano pelo clube de Milão.

Leia também: Último 'melhor do mundo' a chegar à Itália foi Ronaldo Fenômeno em 1997

O prêmio de melhor do mundo pela Fifa foi conquistado em 1995, após ser vice-campeão e artilheiro da Liga dos Campeões. Na ocasião,  George Weah  se tornou o primeiro jogador africano a receber a condecoração.


    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.