Tamanho do texto

Processo de impeachment do presidente José Carlos Peres foi aceita nesta segunda-feira. Dois terços dos associados votaram a favor do processo

Sócios do Santos tem sido bombardeados com campanhas pró e contra impeachment de Peres
Reprodução / Santos
Sócios do Santos tem sido bombardeados com campanhas pró e contra impeachment de Peres

Pouco mais de nove meses após a eleição os sócios do Santos tornam-se, novamente, alvos de campanhas intensas pró e contra o impeachment do presidente José Carlos Peres . As redes sociais viraram um palanque sem precedentes para convencer o sócio.

De um lado a situação contesta a decisão do Conselho Deliberativo pelo prosseguimento do processo de impedimento com a aprovação de dois terços do plenário. Já a oposição agora sabe que terá uma dura tarefa de convencer os sócios do Santos , principalmente da Capital, reduto eleitoral de Peres.

A estratégia da situação vem sendo baseada em dois pilares: A “limpa” feita no clube pela atual gestão onde, de acordo com Peres, impulsionou, politicamente, os processos de impeachment e o futebol profissional. O presidente sabe que a boa fase da equipe comandada por Cuca pode refletir diretamente na posição do associado.

Leia também: Peres acusa funcionários do Santos de fazerem boca de urna

Na oposição o assunto é mais voltado às infrações no estatuto social cometidas pelo mandatário alvinegro. Os pareceres da Comissão de Inquérito e Sindicância e o relatório trimestral do Conselho Fiscal são as fontes utilizadas para convencimento dos sócios.

O presidente do Conselho Deliberativo, Marcelo Teixeira, já anunciou que pretende convocar a assembleia geral para o dia 29. Pra que isso aconteça, de acordo com o estatuto santista, é necessário publicar o edital 15 dias antes do pleito, ou seja, até esta sexta-feira.

Marcelo Teixeira já anunciou que o Artigo 29, Parágrafo Primeiro do Estatuto Social do Santos será cumprido a risca. Assim a votação que vai ou não referendar o impedimento de Peres será realizada apenas na Vila Belmiro já que outros locais, distantes 50 quilômetros da cidade, só podem ser pontos de votação em caso de eleição de presidente e vice.

L eia também: Em campanha do setembro amarelo, Santos publica mensagens contra suicídio

Em 2017, na eleição para presidente e vice, 5.676 sócios do Santos exerceram o direito de voto. Na Capital foram 1.449 sendo que 715 para o atual dirigente. Já se imagina um cenário bem eleitoral no clássico de domingo, às 16 horas, Na Vila Belmiro contra o São Paulo. Os portões 1,2 e 17, onde os associados podem assistir aos jogos, vai estar repleto de correligionários bombardeando o alvinegro com o assunto.

    Leia tudo sobre: Impeachment Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.