Com gols de Eduardo Sasha e Rodrygo, Peixe vence no tempo normal por 2x1; Herói no jogo de ida, Jailson volta a brilhar na disputa de penalidades

O Palmeiras está na final do Campeonato Paulista . Em partida disputada no Pacaembú, na noite desta terça-feira (27), o Verdão despachou o Santos na disputa de pênaltis. No tempo normal, melhor para o Peixe, que venceu a partida por 2x1 com gols de Eduardo Sasha e Rodrygo. Bruno Henrique descontou para o a equipe mandante. O resultado igualou o confronto após a vitória da equipe palmeirense por 1x0 na partida de ida.

Herói no primeiro jogo, Jailson brilhou na disputa de pênaltis e garantiu o Palmeiras na final
Divulgação
Herói no primeiro jogo, Jailson brilhou na disputa de pênaltis e garantiu o Palmeiras na final

Na disputa de penalidades, o Palmeiras foi perfeito e converteu as cinco cobranças. Do lado do Santos, Diogo Vitor bateu mal e viu Jailson fazer bela defesa para garantir a equipe de melhor campanha do Paulistão na final.

O jogo

A partida começou sob muita chuva e com o gramado bem molhado. Mesmo jogando com a vantagem do empate, o Palmeiras começou pressionando a saída de bola do Santos para tentar dificultar a troca de passes da equipe alvinegra. Logo no início, Keno já se destacava, tentando jogadas indivuduais e bons passes.

Leia também: No primeiro encontro após 7 a 1, Brasil vence Alemanha

Aos 10 minutos, Felipe Melo encontrou Keno na intermediária ofensiva. O ponta saiu da esquerda em direção ao meio e arriscou de longe para o gol de Vanderlei, mas a bola foi para fora na primeira tenmtativa da partida.

No entanto, foi o Santos que saiu na frente. Arthur Gomes encontrou Daniel Guedes na linha de fundo. O lateral cruzou na cabeça de Eduardo Sasha. O baixinho tirou qualquer chance de Jaílson fazer a defesa. O placar está inaugurado na primeira chance criada pelos visitantes.

A vantagem não durou muito. Tchê Tchê cobrou lateral longo para a área. Felipe Melo tenta ganhar no alto, mas a bola sobra com Bruno Henrique. O volante aproveirou o gramado molhado e arriscou chute rasteiro da entrada da áreapara vencer o goleiro Vanderlei.

Com o gol de empate, o Palmeiras continuou dominando as ações na partida e pressionando a saída de bola. Com isso, o Santos não estava conseguindo conseguindo sair para o jogo e errava muitos passes. Uma das alternativas era o lançamento direto. E foi exatamente isso que deu certo.

Leia também: Ronaldinho finalmente explica gol contra Inglaterra: "Não era para a bola ir lá"

Aos 39 minutos, Rodrygo recebeu em velocidade na esquerda. O jovem jogador tentou cortar o defensor. A bola ficou sem dono no meio da área até que Gabriel tentou o chute. A bola desviou em Sasha e sobrou na frente da revelação do Santos na temporada. Com um chute fraco, apenas tirando do goleiro, Rodrygo colocou o time da Vila Belmiro novamente na frente do placar.

Na segunda etapa, o ritmo da partida seguiu o mesmo: o Palmeiras ficava com a bola e rondava a área santista, enquanto o time do litoral se defendia como podia e abusava dos chutões para o campo de ataque. Válvula de escape do Peixe, Gabigol fazia partida muito ruim e não conseguia segurar a bola.

O Palmeiras, por sua vez, esbarrava na falta de criação e, fora uma cabeçada perigosa de Willian logo aos dois minutos, não conseguiu armar boas jogadas na primeira metade da segunda etapa. Roger Machado recorreu ao banco de reservas e promoveu as entradas de Deyverson, Moisés e Guerra nas vagas de Willian, Bruno Henrique e Lucas Lima. Procurando fortalecer sua defesa, Jair Ventura sacou os autores dos gols Sasha e Rodrygo e optou pelas entradas de Jean Mota e Diogo Vitor.

Aos 38 minutos da segunda etapa, o Palmeiras teve grande chance de matar o confronto: Keno pegou sobra na entrada da área, cortou para a perna esquerda e bateu colocado, mas acabou mandando à direita do gol de Vanderlei.

Após o susto, Jair Ventura colocou Leandro Donizete na vaga de Renato e fechou ainda mais o time da Vila Belmiro. Em um segundo tempo marcado pela falta de chances de gol, o placar ficou inalterado e as equipes foram para a disputa de pênaltis.

Dudu abriu as cobranças para o Palmeiras e bateu no canto direito para vencer Vanderlei. Gabigol bateu o primeiro pelo Santos e também marcou. Tchê Tchê e Jean Mota também converteram. Victor Luis soltou a bomba para colocar o Palmeiras na frente e viu Jailson defender a cobrança fraca de Diogo Vitor. Moisés, também com uma pancada, fez o quarto do Verdão. Arthur Gomes achou o cantinho para manter o Peixe na disputa, mas Guerra converteu o último pênalti para carimbar a vaga do Palmeiras para a final do Paulistão.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.