Ex-jogador teria usado "laranja" em resort no interior de São Paulo

Marcelinho Carioca tem seu nome envolvido em outros pelo menos 10 processos
Reprodução
Marcelinho Carioca tem seu nome envolvido em outros pelo menos 10 processos

Marcelinho Carioca é o alvo de uma nova ação da Justiça de São Paulo. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo , o ex-jogador e ídolo do Corinthians vem sendo acusado de ocultar seu patrimônio para escapar das dívidas. Dentre as propriedades, está um resort em Atibaia, no interior paulista.

LEIA TAMBÉM: Jogador perde um testículo após levar chute durante jogo no futebol bósnio

Segundo a publicação, Marcelinho teria usado "laranjas" para fugir de credores e assim, o Superior Tribunal de Justiça fez requerimento de investigação. O processo trata-se de uma ação movida por um escritório de advocacia que já representou o ex-jogador por cinco anos e agora cobra honorários que não foram pagos.

Assim, o escritório venceu a causa em 2013 e o ex-craque deveria pagar mais de R$ 1 milhão. Mas como o valor não foi pago por não haver bens em seu nome, uma investigação foi aberta e assim, documentos apontaram que um resort pertence ao carioca. Embora o nome registrado seja o de outra pessoa, o ex-atleta já assinou declarações como responsável pelo local.

LEIA TAMBÉM: Casa de jovem do Grêmio pega fogo no mesmo dia de estreia pela equipe principal

O resort estaria no nome do ex-empresário de Marcelinho, Ubiraci da Costa Cardoso, que já afirmou ser apenas o dono no papel. Em depoimento à polícia, o "laranja" alegou que emprestou seu nome por conta de "problemas que ele tinha com membros de sua família , bem como dois casamentos frustrados, não podendo ter nada registrado em seu nome", disse.

"Disse-me que seria por um período curto de três meses. Acreditando na sua palavra, acabei 'emprestando' o meu nome e a empresa fora aberta em meu nome e no de minha genitora, a qual inclusive na época tinha aneurisma cerebral", afirmou Cardoso.

LEIA TAMBÉM: Jogador leva mordida de leão, fica fora de partida e se desculpa com a torcida

Defesa

No entanto, a defesa de Marcelinho alega que o patrimônio pertence a família e a relação do ex-jogador seria apenas como parte de promover o local. Hoje, aos 46 anos de idade, o carioca é secretário de Esportes da cidade de Ubatuba, no litoral norte de São Paulo.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.