Philippe Coutinho era cotado para ser o mais novo jogador do Barcelona, mas time inglês já avisou que não venderá o meia brasileiro por nenhum valor

O mais novo contrato de Philippe Coutinho com o Liverpool vai até 2022
Divulgação
O mais novo contrato de Philippe Coutinho com o Liverpool vai até 2022

Philippe Coutinho está cada vez mais distante do Barcelona. A tentativa de contratar o brasileiro e tirá-lo do Liverpool parece não ter dado certo para o clube catalão. Nesta sexta-feira (11), a diretoria do time inglês confirmou através de uma nota oficial que não irá vender o meio-campista por nenhum valor.

LEIA TAMBÉM: Dinheiro cai na conta do Barcelona e Neymar está livre para estrear pelo PSG

A medida pode frustar uma possível transferência de Coutinho ao Barça, que pretendia ter o jogador para suprir a saída de Neymar, que deixou o elenco para ir ao Paris Saint-Germain. No entanto, o Liverpool deixou bem claro que não irá aceitar nenhuma proposta pelo brasileiro.

"Desejamos oferecer clareza quanto à nossa posição sobre uma possível transferência de Philippe Coutinho . A posição definitiva do clube é que nenhuma oferta para Philippe será considerada e ele continuará sendo membro do Liverpool Football Club quando a janela de transferência do verão fechar", declarou o clube da Inglaterra.

Apesar da imprensa espanhola ter afirmado que Coutinho gostaria de atuar no Barcelona , o Liverpool chegou a recusar duas propostas da equipe catalã. Para ter o brasileiro, o ex-clube de Neymar ofereceu primeiramente 80 milhões de euros, mas sem sucesso. Em uma segunda tentativa, foram oferecidos 100 milhões de euros.

LEIA TAMBÉM: "Me pediram para machucar o Neymar", admite adversário do PSG

"Efeito Neymar"

A venda de Neymar trouxe lucros não só para o Paris Saint-Germain, mas também para todos os outros clubes da Europa que são cotados em Bolsas de Valores . De acordo com uma análise dos mercados, o cenário vem sentindo mudanças desde agosto, quando a maior negociação financeira do mundo do futebol seria concretizada.

Segundo a análise, todos os 16 times que estão cotados em bolsas europeias tiveram crescimento. Para se ter um exemplo da consequência da saída de Neymar do Barcelona, a Lazio cresceu pouco mais de 7% em apenas alguns dias, enquanto o Borussia Dortmund cresceu 11% e a Juventus 14%. Os especialistas apontam que, embora o crescimento médio das equipes entre 3% e 7%, Juve e Borussia tiveram as maiores altas porque podem ser as equipes que vão vender algum de seus jogadores por um alto valor ao time catalão.

LEIA TAMBÉM: Borussia rejeita oferta do Barcelona por Dembelé depois de "sumiço" do francês

Ousmane, Dembelè e Dybala podem estar entre os substitutos de Neymar e, por vonta do alto valor do mercado, os clubes crescem nas Bolsas. A Juve, por exemplo, quer 150 milhões de euros pelo argentino. Outro cotado, Philippe Coutinho, não conseque destacar o Liverpool por um simples motivo: o time inglês não está na Bolsa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.