Sexto jogador sub-21 mais valioso do mundo, ex-Palmeiras diz estar feliz com nova vida em Manchester e conta principal diferença que sentiu na cidade

O jovem jogador Gabriel Jesus veste a camisa do Manchester City desde o início de 2017
Graham Chadwick/ Daily Mail
O jovem jogador Gabriel Jesus veste a camisa do Manchester City desde o início de 2017

Comprado pelo Manchester City em meados de 2016 por 27 milhões de libras quando ainda tinha 19 anos de idade, Gabriel Jesus só começou a atuar na Inglaterra no início de 2017. Hoje com 20, já foi eleito pelo jornal britânico "The Telegraph" como o segundo melhor jogador jovem do mundo.

LEIA TAMBÉM: A pedido de Pep Guadiola, Gabriel Jesus passou a comer peixe; por que será?

No novo país, Gabriel Jesus é idolatrado e inclusive, chamado de "rei" por alguns. Em entrevista ao "Daily Mail", o brasileiro falou sobre o carinho dos ingleses. "O que eu posso dizer? Estou muito feliz em ouvir as coisas boas. Agora cabe a mim responder dentro de campo, treinar bem todos os dias e me dar a melhor preparação possível para atender a essas expectativas".

"Estou muito feliz pela temporada aqui. Eu gosto de férias, mas eu prefiro jogar futebol, então estou ansioso para o trabalho que vem pela frente. Eu sei que hoje em dia, o City é um clube que tem que ganhar troféus. Não conseguimos isso na última temporada, então nesta, devemos nos concentrar para colocar isso em prática", afirmou o brasileiro.

Pintura em muro do Jardim Peri, bairro da zona Norte de São Paulo
Reprodução
Pintura em muro do Jardim Peri, bairro da zona Norte de São Paulo

Jesus se juntou ao time de base do Palmeiras quando tinha apenas 15 anos. Local do bairro paulistano Jardim Peri, o jogador é uma referência e ídolo de seus antigos vizinhos. Tanto que, há uma pintura em sua homenagem, na qual veste a camisa da seleção brasileira com a escrita "Posso até sair do Peri, mas o Peri nunca sairá de mim".

Sem esquecer as origens, o atacante agradece o reconhecimento. "A pintura é ótima, realmente ótima", disse. "Estou realmente feliz por ser visto como um modelo para as pessoas de lá, como um exemplo de alguém que é um lutador, um vencedor, alguém que conseguiu seus sonhos."

"Lmebro-me da Copa do Mundo no Brasil, é claro. Em cada comunidade, as pessoas estavam pintando murais nas ruas, fazendo festas e bandeiras penduradas. Então eu também fiz isso. Eu era apenas um torcedor", contou. "Eu ainda era um jogador da equipe juvenil do Palmeiras, que morava no Jardim Peri. Então eu também pintei, como qualquer um faria. E eu assisti toda o evento com meus amigos. Não parece que faz muito tempo".

LEIA TAMBÉM: O que estava fazendo Gabriel Jesus há 3 anos? Pintando a rua para Copa do Mundo

Mãe

Gabriel Jesus comemora gol:
Reprodução/Instagram
Gabriel Jesus comemora gol: "Alô mãe"

Não só a preciosidade do City, Gabriel é também de Dona Vera Lúcia, mãe do jogador. Uma das comemorações de gols, com as mãos fazendo um sinal de ligação de telefone, inclusive, é dedicada à ela. Recentemente, o atacante ainda fez uma tatuagem com as palavras "alô mãe".

"Todo mundo sabe o quanto eu me importo e amo a minha mãe", disse. "Por tudo o que ela já fez para mim e continua até hoje fazendo. E por ter criado a mim e meus irmãos sozinha. Eu sempre quero ela perto de mim. Neste momento ela está no Brasil mas logo menos estará aqui de novo comigo".

E além de acompanhar o filho, Dona Vera Lúcia também entende as regras do esporte praticado por Jesus. "Ela entende muito. Quando eu estou impedido, ela sempre me manda mensagem. Eu prefiro pensar que eu entendo as regras melhor do que ela. Espero que ela não entenda melhor do que eu", brincou.

Neymar

O mais novo jogador do Paris Saint-Germain já chegou a revelar seu desejo de um dia atuar no Campeonato Inglês . Questionado se imaginava Neymar no elenco do City, Gabriel Jesus respondeu que "para ser sincero, eu não tenho certeza de que poderia convencê-lo". "Eu acho que muitos jogadores, assim como eu, sentem uma vontade forte de jogar na Premier League", completou.

"O mais importante é que ele tome as decisões certas para o que for melhor para ele. Eu sempre torço por ele. Não tenho certeza que eu possa persuadi-lo de vir para a Inglaterra, mas se ele decidir vir, eu vou dar o meu melhor para garantir que seja para o City", disse o atacante.

LEIA TAMBÉM: Gabriel Jesus é eleito o sexto sub-21 mais valioso do mundo; veja lista

Aguero

Sergio Aguero e Gabriel Jesus
Reprodução
Sergio Aguero e Gabriel Jesus

Logo que chegou na equipe de Pep Guardiola , a estreia do jovem atacante no clube inglês mudou até os rumos de Sergio Aguero. Considerado um dos melhores do City, o argentino foi para o banco de reservas para Gabriel entrar em campo. Mas depois de poucas partidas, quebrou o pé e ficou de fora por um tempo considerável.

" Sergio Aguero é um jogador de alta qualidade", disse. "Eu sou um grande fã dele, tanto do seu futebol como de sua humildade. Mas é uma questão de decisão do dirigente. Se ele quiser que a gente jogue junto, nós vamos jogar, como já fizemos antes. Mas se ele quiser que eu jogue sozinho na frente, a decisão é dele".

Em relação à supostas comparações e competições entre ele e Aguero, o jovem faz questão de afirmar: "Eu apenas espero que qualquer tipo de competição entre nós beneficie a equipe e nos inspire a marcar muitos gols para o City, levando o clube a muitas vitórias e troféus".

Manchester

"Chegar aqui foi um novo desafio na minha vida, uma nova batalha", explicou. "Desde o momento que decidi que iria jogar no City , eu sabia que não iria ser fácil. Então eu procurei ficar calmo, foi como eu esperava".

Mas a cidade britânica é um tanto quanto diferente de São Paulo. No entanto, Gabriel Jesus afirma que a maior diferença sentida foi relacionada à temperatura, climática e dos ingleses. "O clima é a maior mudança, sem dúvida. O clima é completamente diferente. Na verdade, tanto o tempo quanto as pessoas, são mais frias aqui. As pessoas no Brasil são mais felizes, alegres e aqui são menos. Esta foi a maior mudança", afirmou. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.