Acusado de fraude fiscal, astro português se sente perseguido na Espanha e pode deixar o Real Madrid nos próximos dias

Cristiano Ronaldo é acusado de fraude fiscal na Espanha e pode deixar o Real Madrid por conta disso
Reprodução / Twitter / AS
Cristiano Ronaldo é acusado de fraude fiscal na Espanha e pode deixar o Real Madrid por conta disso

A acusação de sonegação fiscal na Espanha tem mexido com os ânimos de Cristiano Ronaldo, que, por conta disso, pode até mesmo sair do Real Madrid . Segundo informações do jornal "Marca", o astro português teria comentado a sua situação aos companheiros de seleção e que sua decisão de deixar o clube já estaria tomada.

Leia também: Documentos indicam que Cristiano Ronaldo estuprou uma jovem em Las Vegas

"Vou deixar o Real Madrid, já decidi. Não tem mais volta", disse Cristiano Ronaldo , de acordo com a publicação espanhola. Vale lembrar que o atacante está com Portugal na Rússia para disputa da Copa das Confederações e não comentou sobre o assunto de forma pública.

Sometimes the best answer it's to be quiet 🇵🇹

Uma publicação compartilhada por Cristiano Ronaldo (@cristiano) em

O jornal português "A Bola", por sua vez, afirmou que CR7 estaria indignado com o processo a que está sendo submetido por parte do Ministério Público espanhol sob a acusação de fraude fiscal no período entre 2010 e 2014  - os valores giram em torno de 14,7 milhões de euros, ou R$ 54,2 milhões.

Leia também: "É melhor ficar calado", diz CR7 após denúncia de fraude fiscal

As pessoas que trabalham com o jogador garantem que ele se sente vítima de perseguição na Espanha, por isso o desejo de deixar o país. Caso queira mesmo deixar o Real Madrid, Cristiano Ronaldo poderia voltar ao futebol inglês, onde já defendeu o Manchester United , ou se arriscar na França. A China também é especulada.

Leia também: "Herdeiro" de CR7 no futebol português é contratado pelo Milan

As acusações

As autoridades da Espanha reforçam que o incumprimento das obrigações fiscais por parte de Cristiano Ronaldo trata-se de ação "voluntária" e "consciente". Além disso, o jogador teria se aproveitado de uma organização criada em 2010 para, assim, sonegar a renda de verba gerada no país proveniente de seus direitos de imagem. A denúncia aconteceu com base em relatório apresentado pela Agência Estatal de Administração Tributária (AEAT) ao Ministério Público espanhol.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.