Equipe italiana marcou 17 gols e levou apenas dois em 10 jogos disputados

A classificação da Juventus para as semifinais da Liga dos Campeões da Europa, passando pelo poderoso Barcelona sem tomar gols, pode ter surpreendido muitas pessoas que esperavam que os italianos fossem uma presa fácil para Messi e companhia.

Leia também: Desta vez não deu: Barça para na defesa e Juve avança à semi da Champions

No entanto, a "Velha Senhora" faz uma sólida campanha na competição, tendo um ataque poderoso, com 17 gols marcados em 10 jogos, e uma defesa extremamente competente - a Juventus levou apenas dois gols durante toda a competição e ainda na fase de grupos.

Jovem Dybala é um dos grandes destaques da Juventus nesta temporada
Reprodução/Twitter/ChampionsLeague
Jovem Dybala é um dos grandes destaques da Juventus nesta temporada

Na primeira fase, a Juve foi a líder invicta do grupo H conquistando 14 pontos em seis jogos - quatro vitórias e dois empates. Com 77,8% de aproveitamento, a equipe não deu chance para Sevilla, Lyon e Dínamo Zagreb, tendo marcado 11 gols e sofrido apenas dois.

Nas oitavas, mais duas vitórias e a invencibilidade garantida. Contra o Porto, os italianos venceram o jogo de ida em Portugal por 2 a 0 e voltaram a vencer em Turim por 1 a 0.

Leia também: CR7 faz três, Real Madrid vence Bayern na prorrogação e avança na Champions

Já nas quartas, o que parecia um desafio extremamente difícil, foi facilitado pela categoria de Dybala e a sólida defesa. No jogo de ida, em Turim, os italianos não tomaram conhecimento do Barcelona e venceram por 3 a 0 em um confronto memorável pela maior competição europeia.

Nesta quarta-feira, a confirmação da disciplina tática: com os catalães precisando marcar ao menos três gols, o sistema defensivo de Massimiliano Allegri mostrou um time extremamente aplicado na defesa e que buscava o gol nos contra-ataques.

Sistema perfeito da Juve

Apesar da história e do peso da camisa, a Juve não estava entre as favoritas da competição por conta da "facilidade" que tem para conquistar o Campeonato Italiano - onde encaminha seu sexto título consecutivo. No entanto, o time de Allegri mostra um repertório técnico digno de sua história, que vai do futebol "matador" no ataque ao sistema de jogo defensivo perfeito.

Daniel Alves é titular da Juventus
Reprodução/Twitter/ChampionsLeague
Daniel Alves é titular da Juventus

Questionado no fim da partida contra o Barça, o zagueiro Bonucci destacou que agora o "medo" passou para os adversários. "A Juve agora põe medo. Precisam pedir aos nossos adversários quem eles não querem encontrar nas semifinais. O nosso objetivo é ir para a final. Sabíamos que vínhamos jogar uma partida de risco, fomos competentes ao permanecer unidos e compactos. Foi uma grande prova de sacrifício e humildade", disse.

Leia também: Para ter Simeone, Inter de Milão vai oferecer 'salário de Mourinho', diz jornal

Outro símbolo de Turim, o goleiro Gianluigi Buffon afirmou que a Velha Senhora "escreveu um pedaço da história" com a vitória contra o Barcelona. "Mas, a história mais bonita é sempre aquela que está para ser contada", acrescentou.

Agora, a Juventus espera seu adversário no sorteio marcado para esta sexta-feira. Além dos italianos, Real Madrid, Atlético de Madri e Monaco avançaram para as semifinais - que serão disputadas nos dias 2 e 3 e 9 e 10 de maio. A grande final da Champions ocorre no dia 3 de junho, no Millenium Stadium, na cidade de Cardiff, no País de Gales.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.