Duas das cinco acusações contra o jogador do Barcelona foram retiradas em audiência

Em audiência durante toda quarta-feira, o Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) confirmou que houve irregularidades na venda de Neymar, então atacante do Santos, para o Barcelona em 2013.

Leia também: Neymar teria embolsado R$ 100 milhões de bônus por renovação com Barça

No entanto, duas das cinco infrações cometidas pelo jogador e seus familiares tiveram o recurso da defesa acatados pela entidade - o que deve reduzir substancialmente o valor da multa que deve ser paga por Neymar .

Neymar teve uma pequena vitória no Carf referente à sua venda ao Barcelona
Reprodução/Instagram
Neymar teve uma pequena vitória no Carf referente à sua venda ao Barcelona

As vitórias foram em referência ao fato de não haver irregularidades na contratação da N&N Consultoria pelo Barcelona e no fato da NR Sports receber pagamentos referentes à contratos de patrocínio. Com isso, o valor da autuação de R$ 188,9 milhões deve cair significativamente. A Procuradoria Geral da Fazendo informou que vai recorrer da decisão.

Leia também: Pai de Neymar se revolta com a lesão assustadora de Torres: "Até quando?"

Já as outras três infrações (referentes aos pagamentos às empresas da família de Neymar) foram mantidas e com alíquotas para pessoa física, de 27,5% - ao contrário do pagamento feito por pessoa jurídica, que fica entre 15% e 25%.

Shhh... @gagamilanoworld #gagamilano

Uma publicação compartilhada por Nj 🇧🇷 👻 neymarjr (@neymarjr) em

Na mira da lei

O processo no Carf começou em janeiro e investiga os pagamentos de taxas na venda do atacante brasileiro, que foi concretizada em 2013, mas que teve os primeiros contratos assinados dois anos antes.

Leia também: Ronaldinho diz que Neymar está no mesmo nível de Messi e Cristiano Ronaldo

O caso também é alvo de uma investigação judicial na Espanha, que pode levar Neymar, seus pais, o ex-presidente do Barcelona Sandro Rosell e o ex-presidente do Santos Odilio Rodrigues a uma condenação de prisão por corrupção e fraude. 

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.