Tamanho do texto

Fora dos campos desde setembro de 2015, Ronaldinho Gaúcho poderia estar negociando com time turco o seu retorno ao futebol

Ronaldinho Gaúcho estreou a carreira no futebol profissional em 1998, pelo Grêmio
Divulgação
Ronaldinho Gaúcho estreou a carreira no futebol profissional em 1998, pelo Grêmio

Ronaldinho Gaúcho está em Instambul, na Turquia, para abrir sua mais nova academia de futebol na capital. De acordo com o jornal espanhol "AS", o mais novo embaixador do Barcelona estaria lá para também negociar seu retorno ao esporte. O craque não joga desde setembro de 2015, quando rescindiu com o Fluminense.

LEIA MAIS: "Ronaldinho Gaúcho é um jogador de outro planeta", diz Lampard

O turco Ümit Akbulut, sócio do brasileiro no país, considerou a possibilidade. "Nada pode dizer que Ronaldinho acabou definitivamente de jogar futebol. Existem cinco grandes clubes na Turquia (Galatasaray, Besiktas, Trabzonspor, Bursaspor, Fenerbahçe)", disse.

O empresário turco ainda revelou futuras reuniões e o valor exigido pelo craque. "Temos contato com um destes times para um possível movimento de Ronaldinho", contou Akbulut. "Vamos ver as coisas mais claras nos próximos dias. Ronaldinho quer cobrar 4 milhões de euros por ano (cerca de R$ 13,3 milhões), com três anos de contrato. Tudo é possível com ele".

Embora nada tenha sido confirmado pela assessoria ou pelo próprio jogador, Ronaldinho apenas fez declarações sobre a capital turca. "Me encantou muito visitar Instambul, é uma cidade maravilhosa. A Turquia é um país magnífico", disse ao jornal.

LEIA MAIS: Liga chinesa é a quinta que mais gastou com jogadores em 2016

Barcelona

"Sou embaixador do meu antigo clube, o Barcelona. Estou muito feliz por ter uma missão para o meu clube", declarou o brasileiro, se mostrando entusiasmado com sua mais nova função no Barça.

Ronaldinho ainda elogiou o meia turco Arda Turan, que atua pelo time catalão. "É um grande jogador, sua qualidade é indiscutível. Acredito que ele terá sucesso no Barça", disse. "Se eu estivesse jogando com MSN (Messi, Suarez e Neymar) agora, poderia marcar mais gols do que marquei quando joguei na equipe", acrescentou o craque.

LEIA MAIS: Com número recorde, Brasil foi o que mais exportou e importou jogadores em 2016

Futebol brasileiro

Depois de quase um mês de negociações com o Coritiba, as negociações da contratação do camisa 10 foram negadas e encerradas. A oferta da diretoria do clube paranaense incluía salário fixo de R$ 300 mil, mais auxílio moradia com mansão e seguranças.

De acordo com o irmão e empresário do jogador, Roberto de Assis, Ronaldinho recusou a proposta por questões de seus negócios e afazeres extracampo, que refletiriam em sua agenda de compromissos.

    Leia tudo sobre: futebol