Excesso de peso seria um dos motivos do acidente na aldeia de Kaweibanda, em Uganda

Acidente com barco de time de Uganda matou 30 pessoas
Reprodução
Acidente com barco de time de Uganda matou 30 pessoas

Um barco que transportava uma equipe de futebol e torcedores da aldeia de Kaweibanda, em Uganda, naufragou no Lago Albert, oeste do país, matando 30 pessoas. Eram 45 pessoas a bordo que estavam indo participar de um amistoso em Runga, no distrito de Hoima, que aconteceria no domingo, sendo que apenas 15 delas sobreviveram.

E mais: Avião da Chapecoense cai na Colômbia; 71 morreram e só seis sobreviveram

De acordo com informações da polícia ao jornal local "Daily Monitor", o excesso de peso seria um dos motivos do acidente. Além disso, as pessoas a bordo se acumularam todas no mesmo lado do barco e se mexiam bastante, fazendo com que a embarcação virasse.

"Eles superlotaram o barco. Testemunhas disseram à polícia que a maioria dos passageiros estavam sentados no mesmo lado do barco, fazendo com que perdesse o equilíbrio", disse John Rutagira, policial comandante de Buliisa, distrito da aldeia de Kaweibanda.

Barco Kaweibanda, Uganda
Reprodução
Barco Kaweibanda, Uganda

Além disso, os passageiros cantavam e usavam instrumentos musicais. A grande agitação das pessoas à bordo pode também ter influenciado no desequilíbrio do barco.

Veja: Chapecoense, briga, sexo, polêmica... veja o que bombou no iG Esporte em 2016

Uma testemunha que viajava em outra embarcação ainda disse que no momento do acidente, a água do lago estava calma, mas o sobrepeso e o alvoroço dos passageiros podem ter feito a embarcação afundar. "Aqueles que sabiam nadar, sobreviveram facilmente.", disse o senhor Opira, que viu o náufrago.

Confira também: Tenista ex-número 1 do mundo é expulsa do velório do pai

"Até agora, podemos confirmar que das 45 pessoas que estavam a bordo, 15 pessoas sobreviveram e 30 morreram", disse o policial Rutagira. Policiais e pescadores são os responsáveis pelo resgate.

Fim de ano de tragédias

Além do acidente do barco com um time inteiro de Uganda que naufragou e matou 30 pessoas, uma outra tragédia abalou o mundo do futebol neste fim de ano. Em 28 de novembro, o avião com a delegação inteira da Chapecoense caiu na Colômbia, deixando 71 mortos e apenas seis sobreviventes. A equipe brasileira jogaria a final da Copa Sul-Americana diante do Atlético Nacional.

Leia tudo sobre: Futebol