Nos jogos do fim de semana, árbitros advertiram 20 jogadores por reclamações, mais do que nas duas rodadas iniciais

O árbitro Marcelo de Lima Henrique distribuiu 11 cartões amarelos e dois vermelhos no jogo Palmeiras x Goiás
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
O árbitro Marcelo de Lima Henrique distribuiu 11 cartões amarelos e dois vermelhos no jogo Palmeiras x Goiás

Os árbitros estão levando à risca a recomendação da CBF de punir com rigor os jogadores que reclamam das marcações em campo de forma acintosa. O número de advertências teve um crescimento espantoso nos jogos do último fim de semana do Campeonato Brasileiro, tanto em relação às rodadas iniciais quanto ao mesmo período em 2014.

Leia também: Sport líder, Fla na confusão e Guerrero pé torto marcam 3ª rodada do Brasileirão

Ao todo, 76 cartões foram mostrados pela arbitragem na terceira rodada do Brasileirão, sendo quatro expulsões. Das 72 punições com amarelos, 20 foram por reclamação. Somadas, as duas primeiras jornadas do torneio tiveram 17 amarelos por esse motivo.

Veja fotos dos jogos da terceira rodada do Campeonato Brasileiro:


O aumento é mais chocante na comparação com 2014. Nas três primeiras rodadas do Brasileirão do ano passado, quando não havia uma recomendação explícita para ser rigoroso com jogadores que contestam a arbitragem, apenas oito cartões por reclamação foram mostrados, contra 37 em 2015.

Leia: Com mais de sete cartões por jogo e apenas 15 gols marcados, rodada três do Brasileirão bate "recordes"

As punições em geral também dispararam. Após 30 jogos, o Brasileirão de 2014 registrou 131 cartões - 127 amarelos e quatro vermelhos. A edição deste ano, após três rodadas, já soma 181: 172 amarelos e nove expulsões.

A rigidez dos juízes a pedido da CBF tem sido vista como excessiva. Marcelo Fernandes, técnico do Santos, classificou sua expulsão na partida contra a Chapecoense como "palhaçada" . Robinho, meia do Palmeiras, endossou o descontentamento. "Está muito difícil, a gente não pode nem conversar que eles já dão o cartão amarelo."

O jogador se referia a Marcelo de Lima Henrique, o recordista em punições da terceira rodada do Brasileirão: 11 amarelos (três por reclamação) e dois vermelhos. Raphael Claus, que apitou Avaí 2 x 1 Flamengo, também mostrou 11 amarelos, sendo cinco por contestar a arbitragem. O quarteto encabeçado por ele validou um gol irregular na Ressacada, que decretou a vitória dos catarinenses. 

O aumento do número de cartões nesta rodada coincide com a punição aplicada pela CBF a três árbitros, que ficaram fora do sorteio de escala por terem sido, na visão da Comissão de Arbitragem, coniventes com a reclamação de atletas e técnicos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.