Erro de Manoel foi comemorado por engano em Itaquera, que só teve celebração mesmo com a classificação cruzeirense

O pré-jogo de Corinthians e Guaraní em Itaquera nesta quarta-feira foi atípico. Enquanto os jogadores das duas equipes faziam o aquecimento no gramado, a concentração dos torcedores corintianos presentes no estádio estava em Belo Horizonte, onde no Mineirão, Cruzeiro e São Paulo, disputavam uma vaga nas quartas de final da Libertadores.

Leia também: Nos pênaltis, Fábio brilha e coloca o Cruzeiro nas quartas da Libertadores

“Arena Corinthians informa: no Mineirão, Leandro Damião marca. Cruzeiro 1, São Paulo 0”. No aviso do gol que levou a decisão para os pênaltis, a torcida corintiana fez festa. Ela secou o rival do Morumbi até o fim, e nos pênaltis, não foi diferente. Mas ouvindo pelo rádio, os torcedores corintianos acabaram, sem querer, comemorando uma defesa de Rogério Ceni.

Leia: Corinthians consegue empréstimo e paga parte de dívida com jogadores na quinta

Na última cobrança das 10 cobranças, o zagueiro Manoel tinha a chance de encerrar a disputa. Quando Rogério Ceni defendeu, o grito de “Rogério”, com ênfase no primeiro “o”, confundiu  milhares de corintianos, que acharam ter ouviu “Gol” e comemoraram como se a classificação cruzeirense já tivesse sido consumada.

Quando perceberam que, na verdade, Ceni tinha adiado a decisão, o constrangimento foi evidente. Para alívio dos secadores alvinegros, Lucão logo perdeu sua cobrança e Gabriel Xavier confirmou a vitória cruzeirense.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.