Clube de Diadema jogará a primeira divisão estadual em 2016. Em 2011, a equipe disputava torneios de várzea na cidade

Quatro clubes conquistaram o acesso para Série A1 do Campeonato Paulista e estarão entre os grandes no ano que vem: os tradicionais Novorizontino e Ferroviária, que eram figurinhas carimbadas na elite do estado na década de 90, o Oeste, de Itápolis, e o novato Água Santa, de Diadema. Este último, com uma história bastante peculiar, já que era um time amador até 2011.

Torcida do Água Santa, de Diadema
Facebook
Torcida do Água Santa, de Diadema

O Netuno, como é conhecido o Água Santa, foi fundado em 1981 para disputar torneios de várzea da cidade do Grande ABCD, mas nos últimos anos teve uma impressionante ascensão meteórica. O clube se profissionalizou em 2012 e passou a disputar a 4ª divisão do Paulistão no ano seguinte, conquistando três acessos consecutivos até chegar na divisão principal.

Um dos principais nomes da campanha histórica do time diademense é o meio-campista Francisco Alex, de 31 anos de idade. Camisa 10 do Água Santa, ele chegou a ter contrato com o São Paulo de 2006 a 2010, mas fez sua carreira em clubes menores do interior paulista.

Para fazer bonito na elite em 2016, o Estádio Municipal José Batista Pereira Fernandes, conhecido como Distrital do Inamar, passará por uma reforma e aumentará sua capacidade de 6.500 para 15.000 pessoas. Na campanha do acesso na Série A2, o local esteve sempre lotado nos jogos da equipe.

A segunda divisão do Paulistão acabou com os acessos de Ferroviária, Novorizontino, Oeste e Água Santa. Em outros estados, porém, as disputas seguem em andamento, como no Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Confira na galeria abaixo quais times tradicionais ou inusitados podem garantir uma vaga na elite do ano que vem:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.