FPF entregou o prêmio aos jogadores do Santos pela conquista do Campeonato Paulista 2015. Evento deu o que falar

Agir com naturalidade com certeza não estava entre as prioridades da Federação Paulista de Futebol (FPF) durante festa de premiação do Campeonato Paulista, na noite da última segunda-feira. O evento que seria a entrega dos troféus se tornou uma espécie de stand up comedy com texto de apresentadores exibido em letras garrafais nos telões, performance de dança em excesso e Tiago Leifert dando uma cutucada na arbitragem do futebol paulista.

Presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, posa para foto ao lado de seus jogadores e também do Santos, campeão do Paulistão. Estranho ou não?
Rodrigo Corsi/FPF
Presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, posa para foto ao lado de seus jogadores e também do Santos, campeão do Paulistão. Estranho ou não?

Com atrasos, a cerimônia de premiação começou após um silêncio constrangedor do presidente da entidade, Reinaldo Carneiro Bastos, no palco ao se perder entre as folhas com os nomes de seus convidados. Depois de citar todos eles, Reinaldo iniciou a leitura do maior teleprompter da história. O discurso do cartola passou nos dois telões da casa, localizados a frente do palco, e entregava as palavras as quais o presidente precisava dar ênfase por causa da cor distinta do texto.

A leitura do telão seguiu também com a atriz Fernanda Paes Leme, escolhida pela FPF para comandar a comemoração ao lado do apresentador e jornalista Tiago Leifert - que preferiu não seguir tão rigorosamente o script. A atriz, inclusive, desbancou o posto que era mantido há algumas edições por Carolina Galan, apresentadora da TV FPF e ex-mulher do presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Marco Polo Del Nero.

A festividade já havia começado quando os santistas Geuvânio e Gabriel chegaram ao local. Os Meninos da Vila atrasaram a saída da cidade de Santos e só apareceram por volta das 22h30, quando os demais companheiros já estavam todos sentados nas mesas reservadas pela organização.

Passado o contratempo com os convidados campeões, Tiago Leifert continuou a apresentação e não se conteve quando precisou anunciar os três melhores trios de arbitragem do campeonato. Ao entregar a premiação de R$ 200 mil a Guilherme Ceretta de Lima, árbitro da final Santos x Palmeiras, o global fez o breve comentário: "Que foi pênalti do Werley...deixa pra lá". Leifert se referiu ao empurrão que o zagueiro do Santos deu no palmeirense Vitor Hugo dentro da área, e o árbitro nada marcou.

Por fim, o pronunciamento mais longo da noite (este estava decorado, não precisou ler!) foi o de Marcelo Campos Pinto, diretor executivo de esportes da TV Globo. Além de extenso, pode-se afirmar também que foi um dos mais constrangedores com elogios em demasia a José Maria Marin, Marco Polo Del Nero e até Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF e quem ele disse admirar. Em resumo, foi uma noite de grandes homenagens.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.