Novo presidente dá continuidade ao projeto de Marin, mas pode promover mudanças na seleção de 2016 e até no futsal

A CBF estará sob nova direção nesta quinta-feira. Sai José Maria Marin, que presidiu a entidade por pouco mais de três anos e entra Marco Polo Del Nero, presidente da FPF de 2003 até 2014. Os dois são aliados desde os anos 80, quando Del Nero entrou na federação paulista, e não há motivos para se acreditar em mudanças bruscas no futebol brasileiro. 

Sai Marin, entra Del Nero. Aliado de antecessor deve promover mudanças tímidas na CBF
Mowa Press
Sai Marin, entra Del Nero. Aliado de antecessor deve promover mudanças tímidas na CBF

Mas há algumas mudanças no horizonte, ainda que não ligadas aos clubes profissionais e a seleção principal. As que mais chamam atenção dizem respeito ao time olímpico em 2016 e até ao futsal, modalidade que tem sua própria confederação nacional, mas vive em crise. 

Del Nero, assim como Marin, não aprova o trabalho de Alexandre Gallo na base da seleção brasileira. O rendimento do time sub 20 no sul americano da categoria não agradou. Marin deixou para Del Nero a decisão sobre o técnico, que terá de mostrar serviço no Mundial sub 20 da Nova Zelândia, entre maio e junho. 

Sobre o futsal, a participação de Del Nero pode mudar os rumos da modalidade no País. Em profunda crise, a CBFS (Confederação Brasileira de Futebol de Salão) enfrenta greve de jogadores e a seleção ainda não entrou em quadra em 2015. Falcão, referência da modalidade no Brasil, tem se aproximado da CBF para que a seleção passe a atuar com o emblema da entidade, já que a CBFS, fundada em 1979, só existe por conta de um acordo após o fim da CBD (antiga CBF).

Na época, a CBF autorizou a criação da CBFS, mas a primeira poderia tomar as rédeas da modalidade assim que julgasse necessário. Para Falcão, o momento é propício. A Fifa é responsável pelo torneios oficiais de futsal desde 1989. E todas federações nacionais são as responsáveis por suas seleções, exceto a brasileira. Del Nero e Falcão já têm reunião agendada para dar início à mudança. A Liga Nacional de Futsal já é independente da CBFS.

Falcão lidera movimento para levar seleção de futsal para a CBF. E Del Nero deve aprovar mudança
Divulgação
Falcão lidera movimento para levar seleção de futsal para a CBF. E Del Nero deve aprovar mudança


Mata-mata x pontos corridos
Um dos temas que mais tomam conta dos debates sobre o futebol brasileiro é o do formato do Campeonato Brasileiro. E Del Nero, como Marin, prefere não meter a mão nessa cumbuca. 

O novo presidente da CBF diz que prefere o modelo em vigor desde 2003, mas pondera que são os clubes que devem decidir o caminho a seguir. Um grupo de debates foi criado pela entidade. O Grêmio, por meio de seu presidente, Romildo Bolzan, tenta convencer seus pares a colocar a mudança em prática. 

"Esse é um assunto dos clubes. Eles que vão decidir. A vontade soberana é dos clubes. Só foi criada uma comissão para vários assuntos, inclusive esse. A comissão permanece até o final do campeonato brasileiro. É um estado democrático, uma maneira democrática que o presidente Marin trouxe e eu vou continuar", disse Del Nero. 

Advogado com serviços prestados ao Palmeiras e à Federação Paulista, Del Nero também pretende fazer como marcas da sua gestão as novas diretrizes sobre regulamento de registros e transferências, atendendo às ordens da Fifa sobre o fim da participação de terceiros em negociações, e também o fair play trabalhista, no qual pretende punir os clubes que devem salários. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.