Expulso contra o Once Caldas, atacante foi desfalque em três partidas da Libertadores e time de Tite conseguiu vencer

Guerrero em treino no dia 10, sexta-feira. No dia seguinte ele foi internado com dengue
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Guerrero em treino no dia 10, sexta-feira. No dia seguinte ele foi internado com dengue

A suspeita de dengue tirou o artilheiro do Corinthians  de pelo menos três jogos do time de Tite nesta semana. Guerrero não enfrenta simplesmente San Lorenzo, Palmeiras e São Paulo. O primeiro e o terceiro compromissos são pela Libertadores. O segundo, pela semifinal do Campeonato Paulista. O clube dá pelo menos 15 dias  para ele voltar a treinar, o que significaria uma ausência de uma eventual primeira partida da final do Paulistão.

Guerrero tem dez gols nos dois torneios em 2015. É o principal nome de ataque da equipe. Mas sua ausência não significa necessariamente um problema para o time paulista. Basta voltar ao início da temporada para recordar.

Expulso ainda no primeiro tempo da partida contra o Once Caldas, pela primeira fase da Libertadores, o atacante viu os companheiros vencerem os colombianos por 4 a 0. No jogo da volta, sem Guerrero, empate em 1 a 1. Ele ainda desfalcou o Corinthians contra São Paulo e San Lorenzo, vitórias por 2 a 0 e 1 a 0, respectivamente. 

"É um jogador diferente, que para o esquema tático do time ele faz uma falta absurda, além de ser um goleador, um cara que tem um poder decisivo muito grande. Vai fazer falta, mas o grupo é qualificado e tem jogadores de nível alto que também podem substituir o Guerrero. O Tite deve ganhar bem para resolver essa situação. Mas sempre com maestria ele vai definir a equipe certa, com a ausência do Guerrero", disse o atacante Emerson Sheik, que também é baixa para o jogo contra o Palmeiras, domingo. 

Sem Guerrero, Tite utilizou Danilo como titular nas partidas que abriram a fase de grupos da Libertadores. Na oportunidade, Vágner Love ainda iniciava seus treinos no Corinthians e foi preterido. Agora, deve ser ele o substituto para a sequência de partidas decisivas. "O momento é do Vágner Love. O Danilo teve o seu também. E esse é o papel do técnico, preparar todos para o seu momento", disse Tite. 

Guerrero está internado na unidade Morumbi do hospital São Luiz, em São Paulo, e não tem previsão de alta. Ainda que o tratamento seja contra dengue, os médicos não confirmam a doença. "A gente não vai vencer a custo de saúde de ninguém", disse Tite, na segunda-feira, ao SporTV.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.