Federação Paulista anuncia que a Crefisa, patrocinadora do Palmeiras, irá estampar sua marca no uniforme dos árbitros. Clube se antecipa às críticas e se defende em comunicado

Horas depois de a FPF (Federação Paulista de Futebol) ter anunciado que os uniformes dos árbitros no mata-mata do Campeonato Paulista  serão patrocinados pela Crefisa e Faculdade das Américas (FAM), ambos patrocinadores do Palmeiras , o clube decidiu antecipar-se a possíveis críticas de rivais sobre o conflito de interesse e suposto favorecimento, divulgando nota oficial e repudiando qualquer tipo de insinuação.

Confira a classificação atualizada, artilharia e notícias do Campeonato Paulista

Presidente Paulo Nobre no dia da apresentação da Crefisa como novo patrocinador do Palmeiras
Reprodução
Presidente Paulo Nobre no dia da apresentação da Crefisa como novo patrocinador do Palmeiras


Além da questão ética, a duplicidade de patrocínio também é ilegal. Segundo informou o site ESPN.com.br , de acordo com as normas da Fifa, só é permitido que as camisas dos árbitros exibam notas de empresa se não existir nenhum conflito de interesses com os clubes envolvidos na competição. "Anúncios de patrocinadores nas camisas de árbitros serão permitidos somente se não criarem conflitos de interesses com nenhum dos times participantes. Caso isso aconteça, o árbitro não deve utilizar nenhum anúncio na camisa", diz trecho do artigo 15 do regulamento da entidade, de acordo com a  ESPN .

E mais:  Nobre evita polêmica e condiciona renovação de Valdivia a produtividade

O Palmeiras publicou em seu site uma nota para repudiar qualquer tipo de acusação de favorecimento que o clube teria com tal atitude. Diversas críticas à decisão da FPF, que se defendeu alegando economia aos clubes com este patrocínio, apareceram nas redes sociais. Veja abaixo:

Confira a nota oficial do Palmeiras:

Com relação ao patrocínio da Crefisa e da Faculdade das Américas - FAM no uniforme dos árbitros nas finais do Campeonato Paulista, a Sociedade Esportiva Palmeiras vem a público para manifestar o seguinte:

1)   Respeitamos o direito dos nossos parceiros de promoverem acordos comerciais e de patrocínios com quaisquer entidades do seu interesse, sejam elas esportivas ou não.

2)   Qualquer ilação que se faça entre o negócio e um eventual favorecimento ao Palmeiras no campeonato é um desrespeito inaceitável ao nosso clube, aos nossos jogadores, à Federação Paulista de Futebol, à Crefisa, à FAM e aos torcedores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.