Suspensão é "inevitável", diz clube, alvo de disparos ontem à noite. Ferido no ataque, motorista segue internado em hospital

Ônibus do clube turco Fenerbahce foi alvo de tiros na noite deste sábado
Reprodução/Twitter
Ônibus do clube turco Fenerbahce foi alvo de tiros na noite deste sábado

O ataque a tiros contra o ônibus do Fenerbahce  não parou apenas o veículo. Ele pode provocar a paralisação do Campeonato Turco. Pelo menos é esta a vontade do clube.

Leia também: Ônibus do Fenerbahce é alvo de tiros em volta de jogo; motorista fica ferido

Em comunicado oficial , o Fenerbahce informou que "enquanto este ataque não for solucionado de maneira que satisfaça o Fenerbahce e a opinião pública, a suspensão do campeonato é inevitável". Nenhum jogador ficou ferido, mas o motorista do ônibus, Ufuk Kiran, de 41 anos, levou um tiro no rosto e foi levado para o hospital.

De acordo com informações do jornal Today's Zaman, o estado de saúde de Kiran é estável. O governador de Trabzon, Abdulcelil Oz, afirmou que, no momento do ataque, o motorista achou que havia sido atingido por uma pedra.

Motorista do Fenerbahce ferido
Reprodução/Twitter
Motorista do Fenerbahce ferido

Ataque na volta de uma goleada

A delegação do Fenerbahce foi atacada durante o trajeto entre Rize, onde a equipe havia acabado de golear o Rizespor por 5 a 1, e Trabzon, de onde pegaria um voo para Istambul.

O governador de Trabzon declarou ainda que uma investigação já foi aberta para descobrir quem foram os autores dos tiros, mas especula-se que alguns torcedores do Trabzonspor estejam envolvidos no ataque.

Caso fique comprovado o envolvimento dos torcedores do Trabzonspor, esta não é a primeira vez que eles "atacam" o Fenerbahce. Em 2014, a partida entre as duas equipes, válida pelo Campeonato Turco, foi paralisada após a torcida do Trabzonspor jogar sinalizadores e pedras no campo.

Fenerbahce havia acabado de golear o Rizespor momentos antes do ataque
Divulgação
Fenerbahce havia acabado de golear o Rizespor momentos antes do ataque


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.