Base montada por Alexandre Gallo reúne jogadores com mais jogos na Europa do que time que jogou a Olimpíada anterior

Lucas Silva é um dos jogadores que chegarão ao Rio com currículo internacional recheado
Getty Images
Lucas Silva é um dos jogadores que chegarão ao Rio com currículo internacional recheado

O time de futebol do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, terá mais bagagem internacional do que o da seleção sub-23 que disputou o torneio de Londres, em 2012. A constatação é simples e pode ser notada na base do time que vem sendo montado por Alexandre Gallo, algo que pode pesar a favor do time na busca pelo ouro inédito.

A seleção olímpica do Brasil  faz dois amistosos, contra os times sub 23 de Paraguai e México, nesta sexta e no domingo, a menos de 500 dias dos Jogos do Rio em 2016. E um time titular com 11 jogadores com experiência nos maiores campeonatos do mundo já pode ser vislumbrado para o pontapé inicial na campanha que tentará a primeira medalha de ouro olímpica para a modalidade. 

Dos 15 jogadores abaixo de 23 anos convocados por Mano Menezes para os jogos de 2012, apenas sete jogavam na Europa. Foram adicionados três jogadores acima da idade limite, que agregaram experiência ao time que ficou com a medalha de prata em Londres: Thiago Silva, Marcelo e Hulk, os três com jogos de Champions League no currículo. 

Leia também:
Dunga mantém time principal com pouco espaço para jogadores de idade olímpica
+
Dunga rejeita comandar seleção brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016

No time que entra em campo em Cariacica (ES), nesta sexta-feira, seis já jogaram o maior torneio de clubes do mundo:  Wendell (lateral-esquerdo, Bayer Leverkusen), Wallace (zagueiro, Monaco), Lucas Silva (volante, Real Madrid), Fred (meia, Shakhtar), Rafinha (meia-atacante, Barcelona) e Anderson Talisca (meia-atacante, Benfica).

Dois jogadores com idade olímpica, mas que não estão no Espiríto Santo com a equipe de Gallo, aumentam essa lista: Fabinho , lateral-direito do Monaco, e Marquinhos , zagueiro do PSG. Os dois foram lembrados por Dunga para a seleção principal, mas o segundo acabou cortado. 

Veja os jogadores convocados para os dois próximos amistosos da seleção olímpica

Em Londres 2012, fora os três jogadores acima dos 23 anos citados, mais sete tinham experiência nas grandes ligas europeias: o goleiro Neto, da Fiorentina; os laterais Danilo e Alexsandro, do Porto, e Rafael, do Manchester United; o volante Sandro, então no Tottenham; o zagueiro Juan Jesus, da Inter de Milão e o atacante Alexandre Pato, ainda no Milan. Neymar e Ganso, ainda no Santos, haviam tido como principal contato com um time forte da Europa a final do Mundial de Clubes de 2011. 

Para o Rio 2016, a seleção olímpica pode ter um time titular apenas com jogadores que já enfrentaram os principais times do mundo. Além dos seis que jogaram Champions League, estão na lista de Gallo o meia Felipe Anderson , da Lazio, que briga por um lugar na próxima edição da competição europeia, e o atacante  Vinícius Araújo , emprestado pelo Valencia ao Standard Liège, que já tem jogos da Liga Europa no currículo. 

O jogo entre Brasil e Paraguai começa às 21h30, no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, cidade da região metropolitana de Vitória. No domingo, desta vez em São Luís (MA), a equipe de Gallo enfrenta o México às 17h no estádio Castelão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.